Comunidade do Estágio
Comunidade do Estágio
Você procura por
  • em Publicações
  • em Grupos
  • em Usuários
VOLTAR

Janeiro Branco

Janeiro Branco
Pricila Halana Melchior
jan. 31 - 3 min de leitura
000

Olá, Boa tarde:)

Antes de qualquer coisa, estamos “vencendo um mês longo"... hehe


Acredito que muitos possam estar se perguntando: “Janeiro Branco, o que é isso??”


Pois bem, por mais que iniciamos um novo ano, o assunto que nas últimas temporadas precisa e tem ganhado destaque: Conscientização da saúde mental e emocional.

Após o período da pandemia, nota-se que um dos assuntos “mais falados” é a saúde mental. Apesar dele ser falado, pouco ainda é praticado. É basicamente, a luta por “derrubar” um tabu. Quando falo em tabu, remeto a nossos familiares e parentes, que de certa forma, viveram uma cultura onde não era “aceitável” você buscar algum tipo de ajuda psicológica, emocional.

A era onde você deveria “se virar” e “engolir” todos os choros e dores. Uma lástima.

Pense por um instante: Se naquela época fosse algo tratado com mais amplitude, a originalidade de muitas situações não estariam rodeando a sociedade de hoje.

Mas como dizemos, faz parte. Alguém dentro do núcleo sempre buscará ajuda e terminará com tantas “dores”.


Essas palavrinhas, negativas, ao meu ponto de vista, fazem parte da população em esfera mundial.

Entraram em “destaque” após o ser humano perceber que, o que ele sentia, pensava, e até mesmo na sua forma de agir, pareciam desconfortáveis.

Aí, como uma avalanche, as redes sociais, resolveram que “todo mundo” sentia um pouco disso, ou daquilo. Situações difíceis aqui e ali (aqui uso essa palavra, mas espero que seja compreensível). Mais uma vez, lastimável.

Dentro da adversidade a qual o mundo passa hoje, é fundamental buscar ajuda de um profissional da área da saúde. Não estamos “sozinhos” dentro disso tudo. Saber que tem um apoio é o começo para o desenrolar de muitas situações.

Saber nosso limite, literalmente, saber compreender quando é a hora de um auxilio é fundamental.

Conforme o Gov.br:

  • É importante estabelecer metas tangíveis, com prazos mais curtos ou divididas em etapas. Não é necessário esperar uma época específica, como dezembro ou janeiro, para traçar planos ou avaliar o percurso, pois o que depende do comportamento pode ser buscado em qualquer momento do ano.
  • Ter uma atitude de autocobrança exagerada nesta época, poderá dificultar o reconhecimento dos esforços e conquistas ao longo do ano. O ideal é que o exercício de auto-observação seja cotidiano e realizado com generosidade e auto-acolhimento.
  • É importante fazer atividades que tragam satisfação. Momentos de lazer, prática de hobbies, esportes ou atividade física propiciam bem-estar psíquico e são estratégias importantes para lidar com o estresse. Investir em bons hábitos alimentares e dormir bem também é essencial.


Nem tudo é conforme a gente deseja as vezes. Mudar a rota é essencial de vez em quando. Olhe para si com empatia e respeito. Entenda que você é um ser com inúmeras qualidades e habilidades, que muitas vezes são fundamentais para lidar com as adversidades da vida.

Refaça a rota. Você não está sozinho ou sozinha. Olhe ao seu redor e veja que existem pessoas que gostam de você e querem lhe ajudar.

Pratique coisas que você gosta, leia um livro, escute uma música, de uma caminhada, ou apenas pare e olhe o céu. Busque ajuda.

Um abraço.



Denunciar publicação
    000

    Indicados para você