[ editar artigo]

#misturando 03: as cores, as áreas humanas e a vida

#misturando 03: as cores, as áreas humanas e a vida

Olá, universitáries de todo o Brasil, como vocês estão? 

Esse é o terceiro post de uma nova coluna na comunidade que eu e a Julia Vizotto resolvemos criar. Aqui, no #misturando, nós apresentamos os dois lados da moeda de muitos assuntos do mundo universitário, mostrando que eles podem ser mais complementares do que parecem

Nós estamos levando esse projeto há algum tempo e aqui você pode encontrar nosso último post:

Área humanas

Áreas exatas/biológicas

Nesse terceiro post, vamos trazer para vocês como funciona os trabalhos em grupo, tanto nas humanas, como nas exatas e, também, nas biológicas.

Aqui, você lerá nossos apontamentos sobre as humanas e, no perfil da outra colunista, poderá acessar sobre a outra área. 

Esperamos que vocês gostem e, agora, com vocês…

Os trabalhos em grupo nas humanas!

30 Rock Reaction GIF

Como nós sabemos, trabalhos em grupo necessitam de muita organização e sinceridade entre os participantes. Caso contrário, é super fácil acontecer desentendimentos e, por consequências, frustrações (não é a toa que a capacidade de trabalhar em equipe é uma habilidade muito procurada haha).

Por conta disso, antes de realmente começarmos a discutir quais são os tipos de trabalhos mais comuns e como realizá-los de uma forma mais tranquila, precisamos entender que, antes de tudo, devemos criar um ambiente confortável em nossos grupos.

Com isso, eu não quero dizer que você deve se concentrar em sua “panela” de amigos forever and ever. Pelo contrário, você deve sim se misturar entre seus colegas (pegou a referência?) conhecer outras perspectivas.

Porém, é importante que os grupos sejam movidos pela necessidade de construir um bom projeto e que sejam capazes de dar e receber feedbacks sinceros ao longo do processo.

Nós sabemos que nem sempre é fácil manter o grupo unido, honesto e comunicativo em meio a outras atividades, matérias e imprevistos da vida.

Contudo, prezar por essas qualidades é essencial para que o trabalho seja o menos desgastante possível e que o resultado seja satisfatório.

we did it wow GIF by Late Night with Seth Meyers

Uma forma de manter essa comunicação é marcando encontros presenciais (quando a agenda permitir e quando não estivermos lidando com o ead). Outra forma, é criando um grupo no whatsapp entre os membros.

Essa parte é de extrema importância nesse momento, pois assim conseguimos nos lembrar dos prazos e temos facilmente acesso às outras pessoas do grupo.

Agora que isso está um tanto esclarecido, veremos alguns exemplos de trabalhos em grupo que elenquei com minhas vivências no mundo universitário e com a ajuda de alguns amigos.

  • Seminários

O bom e velho seminário não poderia ficar fora dessa lista, não é mesmo? 

Seja sobre livros, temas específicos ou a apresentação de novos conceitos, todo semestre eles estão presentes para nos colocar na frente da turma e apresentar (eu confesso que simplesmente amooo essa parte haha).

Aqui, além de ter todo o processo de pesquisa sobre o que será abordado, também há a parte de preparação da apresentação. E isso envolve a montagem do que será utilizado (cartazes, slides, quadro da sala, etc).

A parte boa do seminário é que muitas habilidades são contempladas: uns podem ficar responsável pela pesquisa, outros pela organização dos materiais e, outros, pela apresentação para o professor.

Claro que é importante que todos fiquem a par e auxiliem no que for preciso, mas nessa forma de divisão de tarefas, as habilidade nas quais somos melhores têm mais chance de aparecer e serem desenvolvidas.

  • Fichamentos

É muito comum que os professores apresentem alguns livros-chave para serem lidos durante o semestre. (Esse é um dos motivos que dá aumenta nossa quantidade de leitura haha se é algo que te causa dor de cabeça, falei sobre isso no outro post).

Em livros mais curtos, essas leituras são individuais, mas também é comum realizarmos ela em grupos quando os conteúdos são mais densos ou quando há mais que um livro para ser apresentado.

Nesses casos, é muito legal que vocês dividam os livros (ou os capítulos, quando for um livro grande) entre os grupos e cada um fique responsável por uma parte, afinal, o objetivo desse tipo de trabalho ser em grupo é não sobrecarregar os estudantes.

Porém, não se esqueçam de um detalhe: esse conteúdo (quase) sempre é cobrado em avaliação e, como cada membro leu e se aprofundou sobre determinado tema, uma dica muito legal é vocês compartilharem esses fichamentos antes de os entregar aos professores.

share GIF

  • Artigos

Como a escrita acadêmica é algo muito marcante nas universidades e nós não saímos do ensino médio conhecendo suas regras e particulares, a produção de artigos nos primeiros semestres costuma ser feita em duplas ou trios.

Para que esse processo seja bom para todos, uma dica super válida é que os membros apresentem algumas opções de bibliografia sobre o assunto e escolham juntos as que serão usadas naquele trabalho.

É um pouco delicado dividir as partes do artigo pois a escrita é algo um tanto subjetivo. Mas, caso não seja possível vocês fazerem esse processo junto, vocês podem dividir os subtítulos e fazer uma revisão em conjunto ao final do trabalho.

Dessa forma, o trabalho não fica com muitas “caras”, sabe, vocês vão deixar ele com um padrão que mescle o jeito de escrita de cada um.


Entãoooo… chegamos ao final desse terceiro post do #misturando.

Você percebeu como as opções entre as áreas quase não mudam? A principal diferença é o direcionamento de cada uma delas.

E sobre suas experiências, como vocês e seus grupos costumavam lidar com a questão dos trabalhos?

Aproveitando a deixa, ficamos muito felizes por sua leitura e esperamos te ver novamente no próximo post da coluna, daqui duas semanas.

E, claro, não se esqueça de dar uma lida no post complementar a esse :)

motivate lets go GIF by The Titan Games

Comunidade do Estágio
Jeanne Delava
Jeanne Delava Seguir

Uma estudante de Relações Internacionais apaixonada pela simplicidade, pelo mundo ao seu redor e pela troca de experiências. O que você tem para me contar hoje?

Ler conteúdo completo
Indicados para você