Você procura por
  • em Publicações
  • em Grupos
  • em Usuários
BACK

AutoCompaixão: Quem ensina?

AutoCompaixão: Quem ensina?
Pricila Halana Melchior
Nov. 15 - 4 min read
000

Queridos Leitores, Boa Tarde!


Em pleno feriado, reflexões de alguns dias são trazidos aqui...


Autocompaixão, afinal quem ensina?


Antes de qualquer coisa, gostaria de levar você para algumas situações e pensamentos... Vamos?!

Por um instante, analise toda a sua volta, as pessoas que te cercam, seja no grupo familiar ou trabalho, objetos, lugares, cheiros, pensamentos. Olhe com atenção a tudo!

Qual sentimento  você tem, quando feito isso?

Amor? Alegria? Gratidão? Fé? ou sentimentos mais apáticos? Se sua opção tenha sido a ultima escolha, fique mais alguns instantes por aqui..

Já você que conseguiu olhar as demais palavras, fico imensamente feliz por isso, porém ainda peço-lhe que permanceça alguns instantes a mais...

Você deve estar se perguntando o que empatia tem a ver com autocompaixão?

Lhes digo: Tudo! A partir dela que você se descobre.

Retornando a minha pergunta: se você foi o que que teve "pouco sentimento", peço para olhar o seu interior! Como você tem se sentido nos últimos tempos? Por qual motivo, tudo isso que está a sua volta não lhe causou "nada de bom"?

As vezes, nossa perspectiva precisa ser mudada também. Por vezes, isso pode ter sido desencadeado e ser derivado de uma frustação que você teve, que determinadas circunstâncias não são exatamente como você desejava. Pessoas nunca vão agir conforme sua necessidade e "ordem", o livre-arbítrio de ir e vir é notório e sentido. 

Resegnifique isso que você carrega, e se for necessário, busque ajuda psicológica. 

O caminho para a autocompaixão, inicia na empatia que você tem pelos outros.  A partir dela, você consegue voltar-se a si mesmo.

E quanto a você, que sentiu seu peito ficar "quentinho" ao pensar em tudo, sinta-se agradecido ainda mais. Você pode compreender que pessoas são pessoas e cada um é na sua individualidade um preenchimento do seu ser.

Todo esse cuidado que você externaliza, com  sentimentos "bons", volte para você. 

Quando você tem empatia, e de forma muito genuina sempre ajuda quem precisa, por vezes se deixa automaticamente de lado. E isso, não pode acontecer, pois pode acabar em cansaço (dos mais variados).

Se voltares par alguns artigos meus, tem um  que fala sobre personas, 2022, cansaço e duas dicas para reverter. (https://comunidadedoestagio.com/blog/cansaco-sera-esse-o-sentimento-para )

E com isso, nem se dá conta que você não se dá o mesmo amor e gentileza que espalha para o resto. Volte alguns minutos do seu dia para cuidar especialmente de você. Seja em uma leitura, um passeio, uma caminhada,  olhar um filme, escutar aquela musíca que você ama, fazer terapia <3, dar atenção ao seu bichinho de estimação.... Ahhh são tantas as coisas que pode ser feito... basta apenas você "criar" esse tempo. 


Retomando a pergunta inicial: Quem ensina a autocompaixão?

Você mesmo!

Sim, isso mesmo que você leu! Ninguém pode lhe ensinar a autocompaixão!! Você é o unico ser resposáel por isso! Dando o mesmo cuidado que você dá aos outros a si mesmo, você estará praticando, tendo maior autoconhecimento sobre quem é você realmente e como suas atitudes podem mudar ainda mais a situações ao redor. 

 A autocompaixão é a capacidade de tratar-se a si mesmo com a mesma gentileza, preocupação e apoio que teria com alguém querido. (oficinadepsicologia.com)   

Logo, tenha AutoCompaixão por ti mesmo e viva genuinamente!!!

Ajuda psicologica também é muito bem vinda para o autoconhecimento! É uma ferramenta que você pode usar e abusar, porém precisa praticar!

Desejo que você tenha muita AutoCompaixão!

Um abraço!




Report publication
    000

    Recomended for you