Atividades
  • Notificações
  • Tags
  • Favoritos
Nenhuma notificação

Lições do livro "Mais esperto que o Diabo": Resenha (Pt. 2)

Lições do livro "Mais esperto que o Diabo": Resenha (Pt. 2)
Francyne Marilia Firmes dos Santos
ago. 23 - 10 min de leitura
15 Curtidas
2 Comentários
0

Olá, pessoal! 

     Nessa segunda parte da resenha finalmente chegamos na entrevista de fato. Napoleon Hill não dá muitos detalhes de como conseguiu entrar em contato com seu entrevistado. Ele diz apenas que descobriu o código secreto para ter acesso aos pensamentos do Diabo e começa a entrevistá-lo. 

     O Diabo se define como uma força, a energia negativa que permeia todas os seres vivos do universo. A energia positiva é a sua oposição - ele afirma ainda que os homens chamam sua oposição de Deus.  Ele conta a Hill que controla 98% da população mundial através do medo, pois o medo retira das pessoas a capacidade de pensar por elas mesmas.

     Nesse sentido, revela também que somente aqueles que possuem pensamento crítico não são controlados por ele. O Diabo confessa ainda que considera os pensadores seus inimigos e é amedrontado pelos pensadores que controlam suas próprias emoções. 

     O entrevistado conta que utiliza o medo para tornar as pessoas ignorantes e aliená-las. Ele afirma ainda que: "Os seis medos mais efetivos são o medo da pobreza, da crítica, da perda da saúde, da perda do amor, da velhice e da morte."

     O conceito de alienação é muito presente no livro, já que é juntamente com o medo, uma das principais ferramentas utilizadas pelo Diabo para exercer seu controle mental. O Diabo define o alienado como:

     "(...) aquele que se deixa ser influenciado e controlado por circunstâncias externas à sua mente. Ele prefere deixar que eu (o Diabo) ocupe a sua mente e use o seu intelecto do que ter o trabalho de pensar por si mesmo. O alienado é aquele que aceita qualquer coisa que a vida lhe oferece sem julgar ou lutar por aquilo que quer, porque na verdade ele não sabe o que quer da vida e gasta boa parte de seu tempo tentando justamente descobrir isso!" 

     Podemos entender, portanto, que o alienado é aquele que não pensa por si mesmo, pois se deixa influenciar pelas coisas negativas que o rodeiam.

     Outro conceito recorrente no livro é o de hábito já que este elemento também é muito utilizado pelo Diabo para exercer controle sobre as pessoas. Durante a entrevista ele afirma que: "A mente é nada mais nada menos do que a soma de todos os hábitos! Um por um, entro na mente e estabeleço hábitos, que levam finalmente à completa e absoluta dominação."

     O diabo afirma que utiliza até mesmo as escolas como instrumentos de alienação! Isso ocorre porque as escolas não incentivam as crianças a buscarem seu próprio propósito e objetivos de vida. Ele afirma ainda que pais, professores e instrutores religiosos são os que introduzem as crianças no hábito de alienarem-se uma vez que destroem o hábito de fazerem as crianças pensarem por elas mesmas. O medo do Inferno e do próprio Diabo é uma das principais armas ultilizadas por ele para controlar a mente das pessoas desde crianças.

     Os pais alienam os filhos a medida que imprimem nas crianças suas convicções políticas, religiosas e visão de mundo como verdade absoluta. Dessa forma as crianças crescem, se tornam pais e fazem os mesmos com seus filhos, que farão o mesmo com seus filhos e assim por diante.

     Nas escolas, a alienação ocorre uma vez que os professores, na maioria dos casos, somente empurram informações para as crianças fazendo-as decorarem todo tipo de conhecimento sem dar a elas a chance de refletir sobre eles. Dessa forma, as crianças são desencorajadas a desenvolver seu pensamento crítico.

     O Diabo faz algumas outras revelações interessantes  inclusive sobre a procrastinação. Ele afirma que a procrastinação faz parte da alienação, já que o ato de procrastinar faz com que as pessoas adiem decisões importantes. Ele revela também que não gosta de democracia e que tem prazer em governos ditatoriais pois eles aniquilam a liberdade de pensamento e descurso. 

     Outra afirmação que o Diabo faz é que a alienação sempre acaba em fracasso. Ele afirma também que aqueles que não se alienam são capazes de acumular riquezas porque tem metas e objetivos. Ainda segundo o Diabo, os principais líderes industriais levam o progresso a população por meio da construção de estradas e outros meios de transporte, através do fornecimento dos meios de comunicação, da energia elétrica e etc. Sendo assim, além de fazerem a vida das pessoas melhor, eles também permitiriam que elas tivessem mais tempo livre para pensarem por elas mesmas.

     Outra arma muito utilizada pelo Diabo para tornar um indivíduo alienado é a bajulação, pois ela se baseia em duas das fraquezas mais comuns nós seres humanos: a vaidade e o egocentrismo. Sendo assim a bajulação é uma forma muito eficiente de manipulação, uma vez que quase todas as pessoas são suscetíveis a ela.

     O Diabo usa o fracasso como ferramenta de alienação também, pois muitas pessoas desistem de seus objetivos após experimentarem o fracasso. São poucos aqueles que persistem. Ele revela ainda que somente terá sucesso duradouro aquele que vê o fracasso como uma derrota temporária.

     Também são alienados pelo Diabo facilmente aqueles que ganham muito dinheiro de forma abrupta, uma vez que eles adquiriram seus recursos de forma rápida sem que tivessem tempo de desenvolver sabedoria para lidar com suas próprias finanças. O Diabo os aliena por meio de vícios em sexo, bebida, comida, drogas e etc.

•    Vencendo a alienação:

     Para vencer a alienação é primordial pensar por si mesmo e decidir o que se quer da vida. Após tal decisão faz-se necessário criar um plano de ação para alcançar tais objetivos. É necessário também analisar as derrotas temporárias de modo a obter a semente de uma vantagem equivalente. 

     Para adquirir aquilo que se deseja na vida, primeiro é preciso oferecer a sociedade um serviço útil de valor equivalente às coisas materias que se deseja. É necessário reconhecer o poder do pensamento e o tempo como ativos - sendo que o último deve ser organizado de modo que nada dele se perca. 

     E ainda: 

     "Reconheça a verdade de que o medo geralmente é um preenchedor de espaço que o Diabo utiliza para ocupar a porção disponível da sua mente. Ele é somente um estado de espírito, que você pode controlar preenchendo o mesmo espaço que ele ocuparia com a fé inabalável na sua capacidade de fazer a vida fornecer o que quer que você queira dela." 

     Não devemos permitir que a vida nos controle, ou seja, se a vida nos dá algo que não queremos não devemos aceitá-lo e sim buscar meios de alcançar aquilo que realmente queremos. E, por fim, é preciso tomar conta daquilo que pensamos, já que os pensamentos dominantes tem um grande poder de atração.


     E vamos aos insights:

•    O medo:

     O Diabo utiliza o medo para controlar a mente das pessoas uma vez que os indivíduos se deixam paralisar e manipular por causa do medo. Não deixe o medo te parar!

•    Pensamento crítico:

     O Diabo diz que controla as pessoas que não pensam por si mesmas e se deixam controlar pelo medo e pelo ambiente que as cerca. Tenha pensamento crítico e lembre-se: você precisa estar no controle da sua mente! Procure cultivar padrões mentais saudáveis e busque sempre aprender novos conhecimentos úteis para você em âmbito profissional e pessoal. Não se deixe influenciar tão facilmente e procure sempre embasar suas opiniões em fatos – mas não se esqueça de respeitar as opiniões diferentes das suas, combinado?

•    O hábito:

     Essa é sem dúvida uma das principais ferramentas de dominação mental segundo o livro. Minha dica para vencer o Diabo nesse quesito é: crie uma rotina! Defina o que você fará em cada dia com certa antecedência e siga seu planejamento. Reflita também a respeito da maneira que você age em certas situações e se identificar algo que te incomoda busque ferramentas para agir de maneira diferente.

•    Tempo:

     É preciso ver o tempo como ativo, pois “tempo é dinheiro” – o ditado é batido, mas é verdade. Seu tempo é um recurso inestimável e limitado, sendo assim, não o desperdice! Faça bons investimentos com o seu tempo, já que esse é o seu bem mais importante.

•    Discordando do Diabo:

     Sim, estou usando meu pensamento crítico para discordar do Diabo! A meritocracia cega que ele defende realmente só pode ser coisa do capeta de tão insana. Existem inúmeras desigualdades sociais e é exatamente por isso que tem se falado tanto em inclusão e diversidade ultimamente. 

     Outro ponto em que eu discordo é a forma como ele retrata os industriais quase como santos ajudando o mundo a ser um lugar melhor. Vamos combinar que é muito por conta desses industriais que nossas águas estão poluídas, nossas florestas destruídas e a camada de ozônio esburacada. Fora a exploração cruel dos trabalhadores que ainda ocorre em muitas partes do mundo. Se os industriais fossem tão bons assim como o Diabo diz na entrevista, a sociedade não cobraria às grandes empresas no que tange a responsabilidade social e ambiental.

     Leia a parte três aqui: https://comunidadedoestagio.com/blog/licoes-do-livro-mais-esperto-que-o-diabo-resenha-pt-1 

      Leia a parte um aqui: https://comunidadedoestagio.com/blog/licoes-do-livro-mais-esperto-que-o-diabo-resenha-pt

     Até breve!
 


Denunciar publicação
15 Curtidas
2 Comentários
0
0 respostas

Indicados para você