[ editar artigo]

O universitário fora da faculdade: Um guia para se manter produtivo durante uma pandemia

O universitário fora da faculdade: Um guia para se manter produtivo durante uma pandemia

As dinâmicas de trabalho, faculdade e sociais mudaram muito desde o início da quarentena. A maior parte das empresas optaram pelo home office e consequentemente descobriram que é muito mais lucrativo dessa maneira, portanto várias companhias venderam seus prédios e irão manter seus funcionários em home office daqui em diante.

 Muitas universidades seguiram com um programa online, porém algumas estão sem aula até hoje, comprometendo o rendimento dos universitários. As mudanças no meio social foram as mais difíceis, todos tivemos que ficar presos em nossas casas, sem poder ver a família e os amigos, e isso pode afetar qualquer um. Com esse tempo todo estando em casa e nossas rotinas reviradas, o que podemos fazer para manter nossa saúde mental e produtividade ativas?

  • Planejamento

Parece meio óbvio, mas planejar seu dia evita a famosa procrastinação. A rotina é uma ferramenta essencial para chegarmos aos nossos objetivos, já que aprendemos por meio da repetição. Ter as tarefas mais importantes do dia anotadas é muito importante para não esquecê-las, além do sentimento de papel cumprido quando as realizamos. 

  • Atividade Física

Você deve estar se perguntando, o que tem a ver atividade física e produtividade? Praticar qualquer tipo de exercício ajuda na liberação de endorfina, que é um dos hormônios da felicidade. Estar feliz é estar disposto, o que nos ajuda a produzir mais e melhorar nossa saúde em geral.

Em época de pandemia, o que nos resta são caminhadas com máscara, ou treinos em casa. Por exemplo, o aplicativo Nike Training oferece treinos de graça, dos mais curtos e leves aos mais longos e pesados, possuindo até treinos de ioga. Se exercício físico não é a sua praia, meditação é uma ótima maneira de desacelerar e relaxar um pouco. Existem várias playlists no Spotify, além de aplicativos como Headspace e Calm oferecem alguns dias gratuitos. 

  • Cursos online

Já que temos que ficar em casa, por que não investir na sua vida profissional? Por conta da pandemia, vários cursos online foram disponibilizados pelas grandes empresas e faculdades, como por exemplo, IBM, SENAC, FGV, PUC, GloboPlay, e etc. Inclusive a Harvard está oferecendo alguns de graça (só tendo que pagar o certificado de conclusão).

Se não quiser se comprometer a um curso, outro meio de aprendizado são as lives. Essa febre do momento não abrange só os grandes artistas da música e cinema, mas também os grandes investidores do mercado financeiro, administradores e comunicadores. Além de poder aprender apenas assistindo lives e ter a oportunidade de tirar suas dúvidas em tempo real, a maior parte dessas não irão te custar nada. É aquele momento em que finalmente temos tempo para dar um upgrade no currículo, podendo ser o diferencial num processo seletivo para conseguir aquele tão sonhado estágio.

 

  • Hobbies

Sobrou um tempo livre, que tal aprender algo diferente? É importante balancearmos as obrigações com atividades que nos dão prazer, portanto é essencial separar uma(s) horinha(s) do dia para esse feito. Eu por exemplo, estou preenchendo meu tempo com jardinagem, lendo, aprendendo novas receitas culinárias (e queimando tudo) e até aprendendo a ler tarô! Há tantas opções de hobbies, livros, músicas, filmes e séries, que até o fim dessa pandemia nem dá tempo de terminar tudo.

Se a sua vibe é ficar debaixo do cobertor, indicarei algumas séries aqui. Caso esteja procurando por uma comédia, "The Good Place" se resume na trama de Eleanor Shellstrop (Kristen Bell) que morreu e foi parar no lugar bom (será que ela merece estar no paraíso?).

Caso esteja à fim de levar uns sustos, recomendo "A  maldição da residência Hill", uma história que mistura o passado e presente do trauma que é morar numa casa mal assombrada.

Por fim, caso queira um mix de suspense e drama, "How to get away with murder" é excepcional, uma trama que conta a história de uma advogada (interpretada por Viola Davis), que também trabalha como professora em uma universidade e seus alunos, que cometem algo terrível para impressioná-la.

Obs: Todas as três séries citadas se encontram no Netflix. 

Me conta nos comentários se você já  fez/faz alguns dos pontos mencionados! Já cumpriu suas tarefas hoje?

 

 

Comunidade do Estágio
Amanda Paranhos
Amanda Paranhos Seguir

Colunista AUtodidata da Academia do Universitário :)

Ler conteúdo completo
Indicados para você