[ editar artigo]

Introdução ao Legado de Piazzi

Introdução ao Legado de Piazzi

Professor Pierluigi Piazzi, para os íntimos, simplesmente professor Pier, nasceu na Itália em meio a Segunda Guerra Mundial e chegou ao Brasil na década de '50. Estima ter capacitado entorno de 100 mil alunos para os principais vestibulares. 


Também lecionou as disciplinas de Inteligência Artificial e Configuração de Redes Neurais para alunos de Engenharia da Computação. Formado em Física pela Universidade de São Paulo, o professor Pier também foi, durante mais de trinta anos, membro da Mensa, uma organização Internacional que se dedica, conforme consta em seu estatuto, a "identificar e cultivar a inteligência humana para o benefício da humanidade, proporcionar um ambiente social e intelectualmente estimulante para seus membros e encorajar pesquisas sobre a natureza, características e usos da inteligência."

 

Com esta breve introdução, apresento a vocês o professor Pierluigi Piazzi. Este mestre que nos deixou de legado uma antologia sobre a educação, composto em uma tríplice:

  1. Aprendendo Inteligência - Manual de instruções do cérebro para estudantes em geral;
  2. Estimulando Inteligência - Manual de instruções do cérebro de seu filho;
  3. Ensinando Inteligência - Manual de instruções do cérebro de seu aluno.


Você, leitor universitário, não seja leviano de querer ler apenas o primeiro título. Assim como você, pai/mãe, não seja de querer ler apenas o segundo. E se for pedagogo, claro, nem pense em ler só o terceiro. Os três volumes possuem dicas preciosíssimas para uma vida de estudos.

 


Atenção

Gostaria de pedir para você que está caindo de para-quedas neste artigo, caso ainda não tenha lido o post sobre os 5 livros que podem te auxiliar em sua jornada #AUtodidata , dê uma pausa e volte duas casas.

É primordial que você esteja familiarizado com o texto que irá se seguir, e este artigo só fará sentido se compreendido à luz das explicações dadas nas dicas de livros anteriores. O motivo é demasiado simples...

 

O que se segue abaixo não é apenas uma resenha

 

Mas sim, um conjunto de boas práticas que visa otimizar o seu processo de aprendizagem. É uma leitura feita para ser executada, e não apenas contemplada e refletida.

 

Sem mais delongas, vamos dar uma olhada um pouco mais de perto sobre algumas lições deste grande tutor.

 


Contra a cultura do diploma

Piazzi deixa claro em sua obra, por diversas vezes, a ânsia que o brasileiro possui em utilizar o conhecimento como objeto de adorno, e não como causa última de algo. Ele expõe isto ao dizer que nas universidades brasileiras, o aluno não aprende o seu curso, mas no máximo, aprende a tirar diplomas.
O famoso escritor Lima Barreto já retratava esta mesma realidade em seus contos, quando narra um grupo de mulheres que olham para o quarto de Policarpo Quaresma e perguntam-se:

 

"Mas por que tantos livros, se não é nem Bacharel?"

 

Piazzi prossegue rechaçando a absurdidade que é um aluno passar anos em uma faculdade de Direito ou Medicina, e ao término dela, iniciar um curso preparatório para a OAB ou para sua Residência. Ora, este curso já existe, e é a própria universidade. Se não o fosse, qual seria então a função dela?

 

O professor não se limita apenas em efetuar críticas ao sistema, mas apresenta um leque de estratégia para aqueles alunos que desejam otimizar ao máximo seu conhecimento.

 

Se liguem nas dicas!

Se você quer ser um bom estudante...

 

Estude pouco e durma muito!

Não é piada. Eu explico!
 

Piazzi nos ensina que aprender, não é aprender para uma prova ou para os próximos dois anos. Aprender, é aprender para a vida toda, como andar de bicicleta. Para poder reter bem o conteúdo, não podemos forçar demais a barra para o nosso cérebro.
 

Tá bom, Lucas, então devo estudar pouco. Mas pouco quanto?

 

Pouco!
Você encontrará a sua justa-medida enquanto trabalha. Se sentirá cansado, e é justamente aí que o sono entra.

 

A etapa do repouso é extremamente importante para criar um conhecimento sólido do que foi estudado. Isto porque, durante o sono, é quando as sinapses de seus neurônios se reorganizam criando novos caminhos. Isto ocorre no chamado sono REM, e é precisamente aí que a magica do conhecimento ocorre.

Sem o devido descanso, todo o seu trabalho estudando será jogado no lixo. Isto nos leva ao próximo tópico.

 

Como estudar

Dizia o professor Pier, matéria dada é matéria estudada no mesmo dia!
Se você deixar a matéria para ser estudada posteriormente, em especial, após você ter dormido, todo o conhecimento adquirido estará sujeito a ser esquecido.

O motivo é bem simples.

Imagine que você escreveu um determinado conteúdo na areia, em uma maré baixa. Ao tardar, a maré irá subir, e com isto levará tudo o que fora escrito. A maré é o sono que leva o conteúdo não revisado para as profundezas do oceano.

 

Piazzi ainda deixa algumas dicas para evitar que isto ocorra: escreva o que aprendeu. Anote tudo. Escrever não é digitar. É escrever mesmo, com papel, lápis ou caneta. Você pode jogar fora a anotação se quiser, mas o ato de escrever fará com que o conteúdo fique gravado em sua mente. É como se você jogasse cimento em cima do conteúdo que escreveu na areia,  criando um molde e solidificando em sua memória de uma vez para sempre.

 

Na faculdade você entende, em casa você aprende

Piazzi ressalta a importância do estudo autodidata, feito em particular. Para ele, esta é a única maneira de se atingir o verdadeiro conhecimento. O professor pode, no máximo, expor o conteúdo ao aluno de maneira que ele entenda. Mas aprender é um ato de vontade e somente o aluno pode alcançar este fim.

Pois, como diz o ditado:

Se eu ouço, esqueço...
Se eu vejo, entendo...
Se eu faço, aprendo!

 

Contra o socioconstrutivismo e o status quo

O professor ainda ressalta, com razão, a culpabilidade do construtivismo paulofreiriano para explicar o patamar que estamos. Patamar este que pode ser medido: figuramos entre os últimos colocados no exame PISA (rede mundial de avaliação de desempenho escolar, realizado pela primeira vez em 2000 e repetido a cada dois anos). Segundo Piazzi:

"O sistema educacional brasileiro faz descer a escada. Qualquer pedagogia baseada em Vygotsky, Piaget e Paulo Freire é uma desgraça"

 

 

 Piazzi estende a sua crítica:

"O cérebro humano se forma no primeiro ano de vida, e se no primeiro ano de vida esta criança tiver febre, verminose, diarreia ou desidratação, ela está condenada a ter um subcérebro. O IBGE mostra que, quase metade das crianças brasileiras vivem sem água encanada e sem esgoto. Sem saneamento básico. E estes irresponsáveis que estão em brasília, ao invés de construir esgotos que ficam enterrados no chão e não dá voto, constroem estádios de futebol"

 

Você pode ouvir este trecho em uma de suas palestras clicando aqui.


 

Eu poderia passar as próximas cinco horas, no mínimo, comentando essa trilogia. Mas creio que já me excedi mais do que deveria neste artigo. Aliás, parece-me que esta frase já está virando meu bordão nessa plataforma, hahaha.

Todavia, com certeza irei retomar o nome deste mestre em futuros posts.

Agora a curiosidade é de vocês. Corram atrás destas obras que, com certeza, farão você ter uma nova perspectiva sobre os estudos. 


 

Professor Pierluigi Piazzi faleceu em Março de 2015, aos 72 anos.

Que Deus o tenha.

 

#ColunistaOficialAU

Comunidade do Estágio
Lucas Costa Souza
Lucas Costa Souza Seguir

"Aut inveniam viam aut faciam." ✍🏻 ColunistaOficialAU 🏆️ Top 1 autor do mês de Agosto 📜 Jornalista

Ler conteúdo completo
Indicados para você