[ editar artigo]

A validez do mercado no Oscar

A validez do mercado no Oscar

Em 2013, o último filme do diretor e fundador do Studio Ghibli, IsaoTakahata, "O Conto da Princesa Kaguya", foi aos cinemas.
O filme, que reconta uma antiga lenda japonesa de uma princesa da Lua, achada em um bambu, foi a despedida desse mundo de Isao. O filme é primoroso, tanto técnico quanto pelo design narrativo. A técnica, 2D, simula aquarela. É algo lindo.

Porém, nessa edição do Oscar, um filme da toda poderosa Disney concorreu: "Operação Big Hero", de animação 3D.

Não quero de maneira nenhuma desmerecer esse tipo de animação, mas eu sinto uma certa aproximação técnica com o 2D. Pois é uma animação mais manual, e digamos, feita com "mais carinho" e possui mais "autenticidade" (por falta de palavras melhores). E "O Conto...", por possuir uma estética de aquarela, mostra um grau maior de atenção do "Operação...". Tanto pela Disney ser considerada um estúdio de  "cinema industrial" quanto pelo fato dos filmes Ghibli serem pensados até em cenas onde se cortam frutas.

Uma grande injustiça.
Mas o Oscar é assim mesmo. Ele serve para VALIDAR o mercado, salvo algumas exceções (tanto que quando acontecem, são notificadas e aclamadas, vide "Parasita"). Outro exemplo: "Toy Story 4". Sim, eu chorei nesse filme, o final me fez soluçar no cinema (é verdade), e desde o início escorreu uma lágrima pelo meu rosto na situação entre Woody e Betty. Afinal, cresci, desde pequeno, acompanhando a jornadas daqueles brinquedos.
Me emocionou?
Sim.
Acho que deveria ter ganho o Oscar?
Não.

Tudo bem que o render do filme é algo maravilhoso, digno de atenção. Mas não achei que foi algo tão inovador no mercado (por enquanto, pelo menos) quanto o primeiro "Toy Story" (há polêmicas quanto a isso, pois talvez um filme BRASILEIRO que tenha sido o primeiro feito completamente em 3D).
Acho que quem tinha que ter ganho era o filme "Klaus", que tem em sua técnica algo, sim, inovador: um render que mistura 2D em 3D, ainda em uma textura diferenciada.

Mas é o que eu disse: o Oscar serve para validar o mercado. Disney e Pixar, que já são mundialmente conhecida por sua qualidade, vai continuar ganhando, ganhando e ganhando. Pra validarem sua relevância no mercado cinematográfico. 

Comunidade do Estágio
João Vitor Muniz Buarque
João Vitor Muniz Buarque Seguir

Um estudante de animação, amante de cinema, games (audiovisual em geral), quadrinhos, filosofia e etc.. Não sei o que o futuro me reserva, mas espero que seja como em um livro de Thomas Pynchon.

Ler conteúdo completo
Indicados para você