[ editar artigo]

A pessoa por trás dos textos: construindo minha identidade

A pessoa por trás dos textos: construindo minha identidade

Nos últimos dias estive pensando qual seria o tema da minha primeira publicação como colunista oficial da Academia do Universitário. Decidi que aqui será um espaço para dividir com vocês, leitores, as coisas que tenho vivido e aprendido ao longo da minha caminhada acadêmica. Então percebi que, antes de falar do que eu vivo, é necessário que saibam quem eu sou.

Bem, aqui estou, abrindo um pouquinho da minha história para que, quem se identificar, sinta-se à vontade para acompanhar os próximos textos.

Para começar, sou filha única, cresci com minha mãe e meus avós em uma cidade do interior do Rio Grande do Sul chamada Bom Jesus (a cidade que passa no jornal só no inverno, porque neva).  Enfim, desde minha infância sempre estive envolvida em atividades voltadas à comunicação, participando de concursos de redação e de projetos socioculturais.

Aos 16 anos saí de casa para estudar em um colégio interno religioso, tudo isso porque queria estudar... pasmem... medicina! Bom, esse delírio coletivo durou até o final do meu ensino médio, quando percebi que meus olhos não brilhavam mais por essa profissão. Aí veio a chamada "crise existencial" que muitos de vocês já devem ter enfrentado. E agora, o que eu quero 'ser'?

Por conta desse momento, não realizei nem a prova do Enem, para qual havia me inscrito naquele ano. Estava MUITO desacreditada em tudo e não sabia o que fazer do meu futuro. Até que um dia, após escrever um texto falando justamente sobre esse momento de buscar o 'eu', sugeri que uma colega lesse, e, para a minha surpresa, em lágrimas, ela disse que eu tinha talento para as palavras e que deveria usar isso.

A partir daí uma luz acendeu na minha cabeça.

É ISSO! EU QUERO SER UMA COMUNICADORA! 

Daí em diante ainda vivi muitas histórias, idas e vindas. Iniciei o curso de Jornalismo em uma universidade privada e depois tranquei por não ter condições financeiras. Fiz um tempo de cursinho mas não consegui vaga na universidade federal que queria. Ingressei então em outra instituição privada que era um pouco mais acessível, cursei Jornalismo durante um ano, mas como sou inquieta, ao mesmo tempo também estudei em casa para prestar o ENEM. Até que no ano de 2019 realizei meu sonho de dar continuidade ao curso que amo em uma universidade pública, a UFPel.

Precisei "bater cabeça" por vários  lugares e abrir mão de pessoas, coisas que gostaria, aceitar aquilo que não planejava, e principalmente, me conhecer.

Hoje, possuo um Blog no qual escrevo textos reflexivos sobre temas atuais e um canal no youtube com o mesmo objetivo mas com tom descontraído. Agora estou iniciando um podcast para falar das mazelas da vida universitária e também estou aqui na Comunidade AUtodidatas.

Se você leu até aqui, te agradeço muito pela atenção. Precisa ser persistente porque eu sei que falo muito! (risos)

Agora que você conhece um pouquinho da minha história, te convido a acompanhar minhas postagens aqui. Prometo um conteúdo escrito com muita responsabilidade e amor <3 Te encorajando sempre a buscar o teu melhor como estudante e profissional, não por "status", mas para que através das tuas ações, possa contribuir com a sociedade e plantar algo bom nesse mundão!

Bora?!

Comunidade do Estágio
Vitória Caroline de Góes Costa
Vitória Caroline de Góes Costa Seguir

COLUNISTA OFICIAL AU | Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Pelotas. Sempre em busca de uma oportunidade profissional, de olho nas pautas e tentando não surtar com a vida acadêmica.

Ler conteúdo completo
Indicados para você