[ editar artigo]

A busca nefasta do sucesso para uma carreira perfeita.

 

Acredito que muitos já se perguntaram sobre o qual carreira seguir, muitos seguem seus pais, outros tiveram ótimos doutrinadores que procuram se espelhar, alguns mesmo trilhando em uma carreira não tem noção nenhuma do que fazer. Acredite, a escolha da profissão perfeita, do sucesso imediato não tem nada a ver com uma carreira perfeita.

Aos dezessete anos somos obrigados a decidir qual profissão seguiremos, dezessete anos talvez novos demais, e após essa escolha, com sua formação aos seus vinte e poucos anos vem a pior cobrança: o sucesso e uma carreira perfeita, mas será que ela realmente existe? Ao longo de nossas jornada no trabalho enfrentamos diversos problemas, as vezes podem ser ligados a pessoas, alguns a culturas, outros apenas uma fase da sua vida.

Trilhar metas, percorrer objetivos são eficazes, mas as vezes saem completamente fora de controle. E quem sou eu para lhe escrever isso? A menina que prestou medicina e tem sucesso no direto. Foram três anos de cursinho, mais de 20 vestibulares negados, carreira frustrada? Não, pelo contrário, todos anos de cursinho me fizeram aprender a estudar, me ensinaram qual profissão eu realmente tenho mais aptidão, e os "traumas" dos vestibulares negados, me fizeram mais forte e com maior foco nos meus objetivos.

Assim, não existe uma receita de bolo para o sucesso, claro seu comprometimento trará seus melhores resultados, você os conquistam. Mas, entrar em um curso, formar-se e acreditar que terá uma carreira perfeita, não é a realidade, porque, na verdade, o que te constroem são os empecilhos de uma carreira imperfeita. Segundo Osvald de Andrade, "ver com olhos livres", as dificuldades que você possui ao longo de uma jornada diz muito mais sobre você do que seu sucesso continuo, habilidade de solução são reflexo de uma carreira de muitos problemas. Objetivo, dedicação e uma carreira imperfeita com muito sucesso.

Comunidade do Estágio
Ler conteúdo completo
Indicados para você