[ editar artigo]

Você realmente está preparado para ser um profissional do futuro?

Você realmente está preparado para ser um profissional do futuro?

      Gerenciamento de dados, controle estatístico de um processo, mensuração de resultados, controle e monitoramento de um projeto são alguns dos termos que escutamos rotineiramente em uma graduação, seja ela qual for, por que afinal de contas, hoje tudo está relacionado a nova revolução industrial, a indústria 4.0. O profissional dessa nova era precisa ser dotado de uma série de habilidades para poder encontrar seu espaço no mercado de trabalho, caso o contrário, os riscos de não serem absorvidos pelo mercado são ameaçadores.

"Mas, quais conhecimentos então um profissional dessa nova revolução industrial precisa ter?

      De acordo com uma pesquisa realizada pelo FIEP, nos Estados Unidos pelo menos 40% das profissões serão impactadas pelas mudanças tecnológicas nos próximos anos. Será importante compreender o uso e o funcionamento de equipamentos e softwares de manufatura, gestão, logística, desenvolvimento do senso crítico, capacidade de análise e soluções em realidade virtual. Além de claro, das 10 habilidades do futuro que estão intimamente relacionadas as Soft Skills.

      Entramos agora em dois principais aspectos da indústria 4.0 que são: gestão e capacidade de análise. E para desenvolver bem essas competências, precisamos nos utilizar de algumas ferramentas para melhor atender às necessidades da empresa.

No alt text provided for this image

      Possivelmente – ou não – você já ouviu essa célebre frase “O que não pode ser medido não pode ser gerenciado”. Ela foi dita por ninguém mais que Robert Kaplan e David Norton, autores da metodologia Balanced Scorecard. E com isso, eles queriam dizer que dados baseados em números são essenciais para nortear e direcionar as ações de uma empresa, de um determinado projeto ou até mesmo de um processo, pois, eles facilitam bastante as tomadas de decisões no âmbito corporativo. Agora, você pode estar se perguntando:

               "Quais metodologias ou ferramentas as empresas utilizam para gerenciar seus resultados?"

      Vamos focar em uma que talvez seja a principal nesse contexto pois, é por meio dela que realizamos todo o tratamento de dados, quando é utilizada corretamente, claro. Essa metodologia se chama KPIs – key Performance Indicator – que não são nada mais que Indicadores de desempenho os quais auxiliam os gestores a avaliarem o sucesso de uma estratégia ou determinado processo de sua empresa, medindo o alcance das metas e o desempenho. Tal metodologia pode ser utilizada com vários softwares de gerenciamento como: Excel, Python, SAP, entre outros.

Os benefícios que os KPIs proporcionam as empresas são vários. Alguns deles são: 

No alt text provided for this image

Um exemplo prático de KPI aplicado a indústria química, por exemplo, seria:

      “Um exemplo é a avaliação do índice de produtos em não conformidade, problema que pode trazer prejuízo e reduzir a produtividade na indústria. Esse indicador é calculado a partir de duas medidas: a do número de produtos em não conformidade e a do total de itens fabricados no empreendimento no mesmo período.

      Para chegar ao resultado, basta fazer a divisão do número de produtos não conformes pelo total de produtos acabados. Assim, se você produz 20 mil itens por mês e 7 mil acabam sendo registrados com alguma não conformidade, isso significa que 35% das mercadorias fabricadas na sua indústria apresentam esse problema.” (Grupo Star Info)

      Na experiência que tive como Aprendiz da área de Gente e Segurança na AmBev e como estagiário da Coax Software posso afirmar que todos os processos os quais, não apenas eu, mas todo o time lidava rotineiramente, eram baseados em tratamento e manipulação de dados. E tudo isso afim de facilitar as ações que deveriam ser tomadas pelo setor para a solução de possíveis problemas ou para manter as boas práticas, por exemplo. Na indústria existem dezenas de indicadores. Entretanto, existem aqueles essenciais para qualquer empresa.

De acordo com a Treasy tais indicadores são: 

  1. Indicadores de Resultado (Econômicos)
  2. Indicadores de Caixa (Financeiros)
  3. Indicadores Patrimoniais
  4. Indicadores para Análise de Investimentos Operacionais
  5. Indicadores para Análise de Investimentos Financeiros
  6. Indicadores de Produtividade
  7. Indicadores de Risco (KRI)
  8. Indicadores de Gestão de Pessoas
  9. Indicadores de Marketing
  10. Indicadores de Vendas
  11. Indicadores de Mercado

      Portanto, entender bem das metodologias ágeis, assim como as ferramentas de gerenciamento como Excel é essencial para metrificar, monitorar e avaliar todo desempenho de um setor, processo, projeto e até mesmo de uma empresa como um todo. Ter esses conhecimentos são essenciais para a inserção no novo mercado de trabalho que cada vez mais está tomando forma no Brasil, o mercado digital.

OBSSe tiver qualquer dúvida relacionado ao conteúdo aqui exposto, não deixe me contactar. Ficarei feliz em poder ajudar.

Siga-me no LinkedIn

 

Comunidade do Estágio
José Davi
José Davi Seguir

Olá! Meu nome é José Davi. Sou estudante de Engenharia Química da UFCG e atualmente estou no sétimo período. Sou uma pessoa altamente apaixonada por um desafio e atividades que costumam me tirar da zona de conforto é o que mais procuro fazer.

Ler conteúdo completo
Indicados para você