[ editar artigo]

Soft Skills: o que são e qual a sua importância no mercado de trabalho

Soft Skills: o que são e qual a sua importância no mercado de trabalho

Muito se fala sobre as soft skills no mercado de trabalho, mas você sabe o que isso significa realmente?

E eu consigo me capacitar referente à essas habilidades?

A resposta é sim, e vou tentar explicar um pouco o que são, como se capacitar e qual a sua verdadeira importância pra sua carreira como um todo.

Um spoiler: as soft skills são o maior motivo de demissão no mercado de trabalho hoje.

Pra falar sobre Soft Skills, é importante primeiro explicar o seu oposto, as Hard Skills e dar o seu contexto histórico.

Hard Skills, traduzido literalmente do inglês, significa: Habilidades Difíceis ou Habilidades Rígidas.

Em outras palavras, são as Habilidades Técnicas que um profissional precisa ter pra determinar uma certa profissão.

Por exemplo, um Editor de Vídeo precisa saber muito bem utilizar os softwares de edição para criar e editar seus vídeos. Ou então um Desenvolvedor, que precisa saber muito bem as linguagens de programação para poder desenvolver os softwares que utilizamos.

Usualmente e historicamente, essas habilidades eram aprendidas em cursos técnicos, profissionalizantes ou de ensino superior, como graduação ou pós graduação.

E toda a contratação era e continua sendo feita baseada nessas habilidades pois são requisitos de preenchimento de uma vaga em qualquer empresa.

Entretanto, com a democratização em massa da tecnologia e acesso à informação com a internet, essa realidade mudou. A informação passou a estar acessível pra grande parte da população que possui acesso à internet, de forma gratuita e amplamente difundida e isso consequentemente fez com que as habilidades técnicas fossem mais facilmente absorvidas pela sociedade.

Se por exemplo, hoje você quiser acessar qualquer conteúdo do curso de Engenharia do Massachusetts Institute of Technology (MIT), uma das faculdades mais renomadas mundialmente, você pode. Ees disponibilizaram tudo no YouTube, inclusive os PDF's que utilizam como biografia do curso.

Portanto, a competitividade aumentou e não existe mais a dificuldade anterior pra ter acesso à informação, se você quiser aprender sobre qualquer assunto, é algo bem fácil.

Agora falando sobre as Soft Skills, traduzindo literalmente do inglês, significa: Habilidades Suaves. E que de suaves só tem o nome.

Elas na verdade representam as Habilidades Comportamentais que também são, ou pelo menos, deveriam ser, requisitos pra qualquer profissão de acordo com sua área de atuação. E que se não são no momento da contratação, serão durante a passagem do profissional pela empresa, sendo cruciais pra sua permanência ou desligamento.

Habilidades como: colaboração, flexibilidade, trabalhar sob pressão, comunicação, orientação para resultados, liderança e curiosidade são apenas algumas, de uma lista imensa.

E o problema das soft skills é que, diferente das hard skills, elas não são facilmente absorvidas. Por mais que, a informação esteja presente e acessível, e qualquer um consiga aprender sobre o tema, não é fácil sua aplicação. Elas demandam um grande período de internalização dos temas e uma mudança de cultura e mentalidade expressiva.

Por exemplo, vamos imaginar uma pessoa em início de carreira, um estagiário que é muito tímido e tem dificuldade na comunicação. Essa pessoa dificilmente conseguirá atuar como Palestrante, pois demandaria um estudo muito grande de comunicação, oratória, influência e um período de treinamento e aplicação desses assuntos muito vasto.

Agora pense nessa mesma pessoa, como um especialista em Excel. Se ela aplicar o mesmo tempo que teria aplicado estudando pra se tornar um palestrante, seria muito mais fácil conhecer e explorar as ferramentas do software e se tornar alguém muito bom nisso. Pois demanda um tempo muito menor de aplicação prática, apenas de estudo.

Dessa forma, fica um pouco mais claro a dificuldade e o dilema entre as Habilidades Técnicas vs. Habilidades Comportamentais.

Por tudo isso, as soft skills tem estado em alta ultimamente e a tendência é que esse crescimento se perpetue ao longo dos próximos anos.

Além disso, já é uma comprovação diária da área de Recursos Humanos no mercado de trabalho que os maiores motivos de demissão são as soft skills.

Por esse motivo, os recrutadores de uns anos pra cá tem se atentado tanto à isso durante os processos seletivos, pois, como empresa, é mais fácil contratar alguém que tenha um fit cultural alinhado com os princípios da empresa primeiro, para aí sim se preocupar se ele terá ou não as habilidades técnicas necessárias, até porque, caso ele não tenha, mas seja um candidato muito alinhado culturalmente, a empresa poderá moldá-lo e ajudá-lo em sua capacitação técnica, que é bem mais fácil de adquirir.

Dito isso, é importante que você busque se capacitar ao máximo referente às habilidades comportamentais o quanto antes possível, para começar a aplicar essa transformação diária na sua vida, pois é uma mudança de longo prazo e que é uma das maiores preocupações das empresas nos dias atuais.

Se você não sabe por onde começar, vale a pena perguntar aos seus colegas e familiares quais são as soft skills que eles acham que você pode melhorar. Outra dica legal é buscar por testes comportamentais para observar os pontos positivos e negativos do seu perfil e começar a olhar mais atentamente para isso.

Comunidade do Estágio
Ler conteúdo completo
Indicados para você