[ editar artigo]

Série: Mulheres empreendedoras - JANE AUSTEN

Série: Mulheres empreendedoras - JANE AUSTEN

O ano? 1813. O cenário? Interior da Inglaterra, mais especificamente em Steventon, Hampshire. A nossa protagonista é a escritora Jane Austen, que escreveu diversos livros que foram incluídos na categoria dos clássicos da era vitoriana inglesa.

Dentre esses clássicos, está a sua obra mais famosa, "Orgulho e Preconceito", publicada em 1813, que possui atualmente diversas adaptações para o cinema (sendo a mais famosa delas: "O Diário de  Bridget Jones"), teatro, televisão, bem como teve suas obras traduzidas pelo mundo inteiro. 

Diante desse sucesso mundial, nos questionamos: qual a receita para escrever uma obra que faz sucesso por aproximadamente 200 anos?

A resposta é simples: Jane Austen pensava fora da caixinha. Em outras palavras, Jane Austen tinha UMA MENTE EMPREENDEDORA em uma época em que esse termo sequer havia sido discutido ou pensado. 

Outro ponto importante. Nessa época o que se esperava das mulheres? Mais que isso, o que se esperava de uma filha de um reverendo que morava no interior da Inglaterra? 

Se esperava que ela arranjasse um bom casamento, porque seria a  maneira comum, na época, das mulheres obterem segurança material, já que elas não herdavam nada dos pais e tudo ficava para os irmãos, e, olha o ABSURDO: na falta deles, os bens iam para um parente HOMEM mais próximo da família.

Diante de todo esse cenário, Jane Austen fugiu da curva de normalidade da época. Ela construiu um REPERTÓRIO GIGANTE a partir de suas leituras e desde muito nova já escrevia sobre o seu cotidiano.

O mais impressionante é que ela não escreveu os romances que se esperavam de uma mulher do seu tempo, ou seja, aqueles romances cheio de firulas em que a protagonista espera seu príncipe encantado em um cavalo branco. NÃO MESMO! Ela possuía uma escrita em que suas personagens eram REALMENTE PROTAGONISTAS, tinham voz ativa e só aceitavam se casar por amor, o que, pasmem, era um pensamento revolucionário para o século XIX.

Sendo assim, a história da Jane Austen é inspiradora para mulheres de todos os tempos, pois o FEMINISMO ainda é uma luta atual, e, nós, mulheres do século  XXI ainda temos algumas batalhas para vencer.

O que você, mulher do século XXI, está fazendo de diferente para criar um novo repertório para as mulheres das próximas gerações?


 

Comunidade do Estágio
Fernanda Avelino
Fernanda Avelino Seguir

Sou advogada em transição para carreiras relacionadas ao curso de Letras, que iniciei na UERJ em 2018. Sou apaixonada por literatura, escrita, café e viagens e tenho certa atração pelo incomum.

Ler conteúdo completo
Indicados para você