Atividades
  • Notificações
  • Tags
  • Favoritos
Nenhuma notificação

Série: Mulheres Empreendedoras-CHIMAMANDA NGOZI

Série: Mulheres Empreendedoras-CHIMAMANDA NGOZI
Fernanda Avelino
ago. 14 - 3 min de leitura
13 Curtidas
8 Comentários
0

Um desafio?

Encontrar uma imagem que representasse esse texto, ou seja, uma imagem que representasse mulheres africanas. Mas como assim, Fê?

Me explico: ao dar um google a fim de encontrar uma imagem para esse texto, para minha surpresa, ou não, demorei cerca de vinte minutos para encontrar algo que não fosse girafas, safáris, elefantes, tribos e coisas desse gênero.

Mas isso acontece por quê?

 

 

Isso acontece porque nós temos uma visão EUROCÊNTRICA do mundo, por isso não sabemos quase nada de continentes como a ÁFRICA, por exemplo.

Nós achamos que a ÁFRICA é um continente que se restringe a pobreza, tribos, animais e safáris.

E o que isso tudo tem a ver com  FEMINISMO E EMPREENDEDORISMO

E o que a CHIMAMANDA tem a ver com tudo isso? Aliás, quem é CHIMAMANDA NGOZI?

A Chimamanda é uma escritora AFRICANA e FEMINISTA que mostrou ao mundo que a ÁFRICA possui outros REPERTÓRIOS além dos já conhecidos por nós, EUROCÊNTRICOS

Como assim?

Ela escreveu o best-seller "AMERICANAH", que viralizou mundialmente. Nesse livro ela conta a história de uma jovem nigeriana,  chamada Ifemelu, que emigra para os Estados Unidos para cursar uma universidade. Nesse sentido, o romance traça a vida de Ifemelu nos dois países, história essa que possui um tempero especial: sua história de amor com Obinze, seu colega da época do colégio.

Contudo, o que mais chama atenção na história criada pela Chimamanda não é romance com o Obinze, mas sim a parte que se passa na cidade de Lagos, que fica na Nigéria. 

Nesse cenário africano, o leitor é convidado a conhecer um outro REPERTÓRIO da África. Digo mais: um cenário com problemas muito parecidos com os que ,nós, ESTUDANTES BRASILEIROS, enfrentamos.

Ifemelu é ESTUDANTE de uma UNIVERSIDADE PÚBLICA de Lagos, a qual está passando por um grande período de GREVES e INCERTEZAS devido a INSTABILIDADE  POLÍTICA NA QUAL O PAÍS SE ENCONTRAVA.

Muito diferente da nossa realidade brasileira? NÃO!

Além disso, quando a personagem EMIGRA para os EUA em busca do SONHO AMERICANO de conseguir uma educação de qualidade, e, posteriormente o emprego dos sonhos, a escritora nos mostra com maestria que esse sonho não é tão colorido assim, por meio de  questões relevantes, tais  como os desafios de uma universitária preta e emigrante, bem como questões sobre o  FEMINISMO. 

E MAIS IMPORTANTE: ensina a NÓS, BRANCOS, QUESTÕES RACIAIS SOB A PERSPECTIVA DE UMA NEGRA AFRICANA.

Tá, mas a pergunta que não quer calar: O QUE ISSO TUDO TEM A VER COM EMPREENDEDORISMO?

TUDO! A Chimamanda saiu da CURVA DE NORMALIDADE EUROCÊNTRICA, ao ser UMA DAS PRIMEIRAS ESCRITORAS AFRICANAS A PROMOVER A LITERATURA AFRICANA SOB A PERSPECTIVA DE UMA VERDADEIRA AFRICANA.

Não sei pra vocês, mas pra mim isso é PURA INOVAÇÃO! Ficaram curiosos? O que estão esperando para começar a ler "Americanah"? O que estão esperando para ENXERGAR a ÁFRICA PARA ALÉM DA CURVA DE NORMALIDADE?


Denunciar publicação
13 Curtidas
8 Comentários
0
0 respostas

Indicados para você