[ editar artigo]

Relação entre padrões de aprendizagem e atividades extracurriculares. Com qual estilo você se identifica?

Relação entre padrões de aprendizagem e atividades extracurriculares. Com qual estilo você se identifica?

Cada pessoa tem uma maneira de aprender não é mesmo?! Mas nem sempre essa informação foi reconhecida. Um estudo divulgado no início dos anos 80, pelo psicólogo norte-americano Howard Gardner, conhecido como o cientista das inteligências múltiplas, trouxe ao mundo, com grande impacto, um novo olhar sobre as formas de aprendizagem.

Até então, o padrão de aprendizagem e avaliação de inteligência era dado apenas pela capacidade de dominar o raciocínio lógico-matemático. Gardner então buscou evidências em estudos anteriores das variações de inteligência em diferentes culturas, de pessoas com lesões/disfunções cerebrais e do mapeamento encefálico.

Assim, surgiu a teoria das múltiplas inteligências definidas em 7 estilos de aprendizagem e conceituados a seguir:

1. Lógico-matemática

O estilo de aprendizagem mais amplamente conhecido, consiste da capacidade de identificar padrões lógicos em linhas de raciocínio. Assim, este padrão está ligado, principalmente, aos números.

As pessoas que são aptas a desenvolver raciocínios lógicos e encontrar facilmente a solução para problemas possuem esse tipo de inteligência. Dessa forma, o melhor jeito de aprender é por meio da resolução de problemas, classificações, tabelas e gráficos.

2. Linguística ou Verbal

Trata-se da capacidade de usar a linguagem na transmissão de ideias, de forma escrita ou oral. Os indivíduos que possuem esse estilo de aprendizagem têm maior facilidade em se expressar com palavras e aprender novas línguas.

O aprendizado ocorre melhor com a leitura e produção de textos, como resenhas e resumos. Além disso, explicar a matéria para si mesmo ou para um grupo de pessoas é um ótimo aliado na hora de aprender.

3. Espacial ou Visual

Esse tipo de aprendizagem está fortemente ligado à percepção visual, o olhar atento e capacidade de perceber detalhes. Pode estar relacionada também com a facilidade no reconhecimento de formas e objetos, bem como registrar e projetar imagens mentais. Assim, a melhor forma de aprendizado se dá com a visualização de gráficos, organogramas, mapas mentais, entre outros.

4. Físico-cinestésica ou Físico ou Corporal-cinestésica

Trata-se do indivíduo que utiliza bastante a expressão corporal, sendo capaz de utilizar os movimentos físicos para resolver problemas ou fabricar produtos, uma vez que possuem uma ótima coordenação corporal, reflexos apurados e movimentos precisos.

Como interagem melhor através do contato manual e corporal, os indivíduos que apresentam esse padrão de inteligência costumam ter gosto pela prática de esportes, dança, invenção e construção de algo. E, nesse caso, a aprendizagem funciona melhor com tarefas práticas, construções e atividades físicas.

5. Interpessoal

O padrão de aprendizagem interpessoal consiste da capacidade de interagir e lidar com as pessoas e suas particularidades, consequentemente, relacionando-se bem em sociedade. Quem possui essas habilidades tem uma competência natural para ensinar e liderar. Logo, a melhor maneira de aprender é com estudos, trabalhos e apresentações em grupo.

6. Intrapessoal

A inteligência intrapessoal define-se como a tendência para se conhecer e compreender, usando esse entendimento de si mesmo para alcançar certos fins. Os indivíduos que se identificam com esse padrão tendem a serem independentes, reflexivos e com o raciocínio lógico muito apurado. A melhor forma de aprendizagem, nesse caso, envolve projetos focados no individual, no próprio aprendizado da pessoa.

7. Musical

Trata-se da aptidão para tocar, apreciar e compor padrões musicais com instrumentos e palavras. O estilo de aprendizagem musical apresenta uma habilidade inerente para interagir e entender os sons, musicais ou não. Assim a melhor forma de absorção de conteúdo é, naturalmente, por meio de melodias e ritmos.

Posteriormente, além destes setes padrões, foram acrescentados à lista a inteligência natural (ligada com questões da natureza) e a existencial (relacionada com questões da vida humana), bem como o agrupamento da inteligência interpessoal e da intrapessoal em uma só.

A pergunta que não quer calar é: Cada ser humano possui apenas um tipo de aprendizagem ou pode ter mais de um padrão?

A pesquisa do psicólogo concluiu que todos os indivíduos possuem os sete tipos de aprendizagem, mas a maioria das pessoas têm, no máximo, dois deles bem desenvolvidos.

É por isso que, como bem sabemos pelo modelo de ensino atual, nem sempre uma forma de aprendizado que dá certo para uma pessoa, funciona igualmente para outra. E este é um dos grandes gargalos do sistema de educação tido como tradicional e amplamente difundido, especialmente no nosso país.

Por outro lado, mesmo que os sistemas de ensino atuais não contemplem as particularidades de aprendizagem dos estudantes, as atividades extracurriculares surgem como um universo de possibilidades aos quais é possível se expressar, desenvolver e aprender de acordo com a sua aptidão.

 Além disso, as atividades extracurriculares são muito valorizadas pelos recrutadores quando não se tem uma experiência profissional formal. E aqui não se enquadram apenas atividades de iniciação científica e movimentos estudantis (que costumam ser os mais conhecidos), esportes, música, teatro, artes, jardinagem, dança, fazer trabalhos voluntários, lecionar, entres outros, costumam abrir nossos horizontes, desenvolver nossas soft skills e nos motivar no processo de aprendizagem.

Afinal, as pessoas são plurais e o mundo é diverso, não precisamos nos prender a um método ou profissão única e especifica. Todos nascemos com um vasto potencial de talentos ainda não moldado pelo meio sociocultural, o que, segundo Gardner, só começa a ocorrer por volta dos cinco anos. É necessário expandir as visões de ensino-aprendizagem e isso começa por nós, mesmo que pela prática de atividades extracurriculares diferentes.

Agora é sua vez: De que maneira o sistema pode começar a ser mudado? Quais atividades você pratica? Com quais estilos de aprendizagem se identifica? Comente aqui e vamos debater!

Comunidade do Estágio
Mariana Ferreira Zanotto
Mariana Ferreira Zanotto Seguir

Colunista da AU, estudante de Engenharia Mecânica e recém-formada em Engenharia de Petróleo. Apaixonada pelo aprendizado constante, pessoal e profissional.

Ler conteúdo completo
Indicados para você