Atividades
  • Notificações
  • Tags
  • Favoritos
Nenhuma notificação

Querido Medo,

Querido Medo,
Andreza Barroco
dez. 11 - 2 min de leitura
2 Curtidas
1 Comentários
0

Querido medo,

 

Você tem sido o maior acompanhante em todos esses anos.

Você esteve lá quando eu andei de bicicleta pela primeira vez, mas você sumiu depois de um tempo.

Também esteve na primeira vez sozinha na escola, mas você também sumiu.

Percebi que você estava em todos os momentos que davam início a algum evento importante, acompanhado das mãos suando e aquele aperto no estômago. As vezes você é tão incômodo.

Você, medo, as vezes me impediu de realizar coisas. Às vezes, você até me fez deixar de fazer algo.

Você, medo, me fez perder algumas oportunidades, mas também me trouxe oportunidades que não viveria sem você lá.

Medo, você me trava algumas vezes, me faz pensar e repensar, me faz sentir coisas que nem sei como classificar.

Hoje, medo, você apareceu em forma de "será que vou conseguir?".

Há dias em que você aparece como "será que serei capaz de exercer a profissão que escolhi?".

A questão é essa, querido medo: eu não tenho mais medo de você.

Isso mesmo, hoje você me acompanha mesmo quando tenta me levar para trás.

Você, medo, tem sido superado a cada novo dia em que insisto em seguir mesmo quando você me faz querer voltar para o famoso lugar seguro.

Agora, medo, eu te dou a sentença: me acompanhe, mas saiba que você sempre será superado.

A propósito, obrigada, medo. Você, meu querido, me tornou mais forte e, hoje, eu te entendo como um velho amigo.


Denunciar publicação
2 Curtidas
1 Comentários
0
0 respostas

Indicados para você