Atividades
  • Notificações
  • Tags
  • Favoritos
Nenhuma notificação

Processo Seletivos: soft skills e aprendizados

Processo Seletivos: soft skills e aprendizados
Mariana Ferreira Zanotto
ago. 29 - 4 min de leitura
4 Curtidas
2 Comentários
0

Processo seletivo. O que você sente ao ouvir/ler essa palavra?

Quando falamos sobre processos seletivos, especialmente de estágio, é comum que surjam muitas dúvidas e anseios a respeito. Existe muita pressão e expectativa, tanto interna quanto externa a respeito do sistema de seleção.

scared friends tv GIF

Apesar de uma mudança significativa ter ocorrido na forma como são divulgados e como os candidatos são avaliados, de currículos de papel e divulgação impressa para era digital de vários testes (raciocínio lógico, inglês, fit cultural, entre outros), os processos continuam passando por transformação. É cada vez mais comum ouvirmos sobre personal branding e soft skills.

Recentemente, passei pela trilha de aprendizagem da AU durante um processo seletivo (se você não sabe o que é a trilha confere aqui), que é uma metodologia super disruptiva, fora da curva e focada no desenvolvimento do candidato. E essa experiência foi enriquecedora tanto no campo das soft como das hard skills.

Por isso, decidi compartilhar um pouquinho de todo esse aprendizado. Para começar, qual a diferença entre hard e soft skills? Hard skills são habilidades mais técnicas e fáceis de adquirir, enquanto que soft skills são habilidades do campo pessoal como relação intrapessoal, interpessoal e gestão de emoções.

Você certamente já ouviu a frase “ Contrata-se pelas hard skills e demite-se pelas soft skills” e é por essa razão que as empresas estão cada vez mais procurando investir e selecionar também com base nas soft skills.

Mas não pense você que as hard skills não são mais importantes, eles continuam te elevando. O Diego Cidade, CEO da AU, fala um pouco sobre isso e sobre três habilidades técnicas que todo universitário precisa saber aqui, e eu, Mariana, acrescentaria o conhecimento (em qualquer nível) de uma segunda língua (especialmente o inglês).

Eu sei que não é fácil e nem todas as pessoas tem acesso a materiais/cursos para aprender outra língua. E aqui vai uma super dica, o Rhavi Carneiro e seu time de professores está com um projeto superbacana de aulas ao vivo pela Youtube de inglês, espanhol, francês, alemão e italiano, todas as semanas e com material em pdf para quem quiser aprender uma dessas línguas. Recomendo muito e deixei o link dos canais vinculados a cada idioma!

Agora, aprofundando um pouco os insights de soft skills do êxodo da AU, você sabe o que é intraempreender e por que todo estagiário precisa dessa habilidade? Intraempreender nada mais é do que ter um espirito empreendedor independente de negócio, startup, etc, ou seja, é você não se prender no conforto, é buscar aprender constantemente (pois o aprendizado reduz o risco de incertezas), é ser curioso, fazer perguntar, questionar, ter coragem, ser vulnerável e criar relacionamentos.

Cultivar um mindset de crescimento e trabalhar o autoconhecimento também são importantíssimos na nossa vida como um todo, não só profissional. A opinião que você adota de si mesmo afeta profundamente a maneira pela qual você leva a sua vida. As nossas crenças são a chave da felicidade (e da infelicidade).

Por isso devemos sempre estar em constante aprimoramento, afinal o mundo é VUCA (volátil, incerto, complexo e ambíguo) e exige de nós muita paixão pela busca de desenvolvimento, mesmo, e especialmente, quando as coisas não vão bem ou quando o mundo está de pernas para o ar (Alô, pandemia).

Para finalizar esse post quero deixar o vídeo do Steve Jobs na formatura de Stanford em 2005, que me marcou muito e as lições que podemos tirar do discurso.

  1. Ligar os pontos: Só podemos conectá-los olhando para trás e temos que crer que os pontos nos ligam ao futuro.
  2. Love e lost: Temos que encontrar aquilo que amamos, seja na vida profissional ou pessoal. Não podemos perder a fé.
  3. Morte: O nosso tempo é limitado, não podemos desperdiçá-lo vivendo a vida dos outros. Precisamos ter coragem de seguir nosso coração.

Espero que você tenha curtido o assunto até aqui e todos os links externos. Por fim: stay hungy (por aprendizado), stay foolish (aberto a experiências e trocas)!


Denunciar publicação
4 Curtidas
2 Comentários
0
0 respostas

Indicados para você