Atividades
  • Notificações
  • Tags
  • Favoritos
Nenhuma notificação

Particular, Federal e Estadual: minha história acadêmica

Particular, Federal e Estadual: minha história acadêmica
Ana Carla Gouveia
ago. 29 - 5 min de leitura
5 Curtidas
1 Comentários
0

Olá, leitores! Hoje quero falar com vocês sobre os meus desafios da vida acadêmica, e compartilhar um pouquinho da minha trajetória na universidade...

Tudo iniciou em fevereiro de 2010, quando eu comecei a estudar Administração na Universidade Unigranrio. Não era o meu sonho, mas, como fui nascida e criada no comércio, na loja dos meus pais, que se chama Bazar Milenar do Gramacho, resolvi cursar adm para entender melhor como funcionava uma empresa. Na época eu tinha 19 anos, tinha perdido uma matrícula do vestibular normal na UFRRJ em 2009, e isso me frustrou um pouco... Porém, fui com fé fazer a graduação de administração. Durante os 4 anos de curso, fiz estágios em hospitais e em um projeto social. Também fui bolsista CNPq, fiz artigo científico, ganhei menção honrosa e tinha o sonho de fazer MBA em gestão de pessoas e mestrado no exterior, mas, nem tudo saiu como eu planejei. Depois que me formei, em dezembro de 2013,  foquei em ser Trainee, fiz diversos processos seletivos, até passar em um dos SONHOS, mas eu não fiquei, fui demitida. Isso após tentar VÁRIOS durante 2014, trabalhei em shopping, fiz uns corres... Olha, a história é longa, mas, prometo resumir.

E o resumo é que eu me frustrei tentando ser administradora, porém, não desisti. Fiz o Enem em 2015 para testar os conhecimentos, e acabei passando para Pedagogia na UFRRJ. Olha lá Deus realizando o meu sonho de estudar na rural, mesmo após eu me cobrar muito e me culpar por ter perdido a matrícula lá em 2009... Tem coisas que acontecem e a gente só entende depois. Mas você pode estar questionando, "Ana Carla, por que você por quê você foi estudar Pedagogia???" 

A resposta é simples. Eu SEMPRE tive o hábito de corrigir meus pais na fala e escrita. Sei que aprendemos que corrigir é feio, mas os de casa, eu tentava ajudar a falar e escrever melhor.  Mas isso incomoda né.

Ai minha MÃE sempre dizia "você tem que ser professora, gosta de ficar corrigindo", e não é que ela estava certa?! :)

Na rural eu fiz amizades, fui feliz, conheci muitas coisas diferentes do universo de uma faculdade federal. Peguei um pouco de paralisações e greves. Não consegui prosseguir. Desanimei. Perdi o encanto. Tinha 25 anos quando entrei, em 2016.2 e vi muita militância, imposições, não me identifiquei. Tranquei a matrícula em 2018.1 ... Fique me questionando "Meu Deus, e agora? o que faço da minha vida???" E nessa de estar perdida, eu estudei para concurso, fiz artesanatos para vender, trabalhei como corretora auxiliar numa empresa que nem exigia creci, era só tentar vender mesmo... E NADA. Parecia que nada dava certo para mim. Até que eu vi duas oportunidades, que apareceram aos mesmo tempo. 

1- Inscrições para mestrado na universidade de Jaén, na Espanha.

2 - Vestibular de transferência externa para UERJ.

Fiz os dois. Passei nos dois e ambos os resultados saíram em junho de 2018. Fui para UERJ porque não tinha dinheiro para ir para à Espanha rsrsrsrsrsrs. Brincadeira mas é verdade também. Acontece que eu orei e pedi a direção de Deus, e Ele me direcionou a continuar na pedagogia. E amigos, como eu AMO a pedagogia. Cheguei de mansinho lá na febf uerj e quando percebi, fiz amigos, falava com todo mundo, me sentia em casa, como uma grande família. Tive a ideia de vender café, chá, brownies, bolos e docinhos no meu campus, coloquei um espacinho lá no qual eu me orgulhava muito, era auto atendimento, eu só deixava lá, tudo fresquinho e as pessoas compravam e se serviam conforme sua ética e honestidade. Deu certo por um tempo, mas uma galera de geografia  arrumou uma treta pessoal comigo, levei umas voltas, tive que parar com meu coffee time.

Mas nem era isso que eu queria falar sobre a pedagogia. Quero enfatizar que me achei nessa graduação e profissão. Infelizmente, não é muito valorizada, mas é muito gratificante lecionar. Eu amo a área de educação infantil e atualmente, estou dando aula particulares de alfabetização, letramento e reforço escolar. Tenho uns projetos e planos ai que vão sair, em nome de Jesus! É o que amo e GOSTO de fazer. Ainda falta um pouco para e formar, tenho desafios a cumprir, estágios obrigatórios para fazer e muito o que aprender na universidade. A verdade é que eu me encontrei fazendo o que eu sempre escutava minha mãe dizer, e nunca dava ouvidos.  Meio paradoxo, mas as vezes isso acontece:

Escutamos mas não ouvimos, vemos mas não enxergamos. 

Quero finalizar deixando duas frases motivacionais, extraídas da Bíblia, para que você possa refletir e acalmar o seu coração, quanto a falta de rumo, visão, propósito e dúvidas em qual carreira seguir.

"Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou o coração humano, o que Deus tem preparado para aqueles que O amam. " 1 Coríntios 2.9.

"Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu." Eclesiastes 3:1.

Tenham uma excelente semana, na paz de Yeshua <3 #usemáscara

 

 

 

 


Denunciar publicação
5 Curtidas
1 Comentários
0
0 respostas

Indicados para você