Atividades
  • Notificações
  • Tags
  • Favoritos
Nenhuma notificação

Pai dela te motivando: Lições com Sidoka

Pai dela te motivando: Lições com Sidoka
Ely Andrade
set. 8 - 3 min de leitura
15 Curtidas
6 Comentários
0

 

A gente sempre corre atrás da motivação mas parece que ele corre na direção contrária à nossa vontade. Pois é... 
São nesses momentos que a gente fica deprimido e pra baixo por não ter o gás necessário pra realizar a tarefa que a gente vai ouvir uma música ou assistir alguma coisa. 


Me peguei num desses momentos ouvindo Sidoka, que nas palavras do grande Djonga aponta ele como:

"Rei do trap nacional"

 

E depois de ter levantado minha vibe eu decidi escrever a respeito.

Então lá vai: Pai dela te dando uma lição de entusiasmo.

Antes de mais nada quero ressaltar que a busca constante pela motivação leva ao cansaço e consequentemente ao fracasso, porque na realidade a disciplina a supera a motivação.
Não retiro a importância de estar motivado e inspirado, os melhores resultados surgem nesse contexto, mas depender inteiramente da motivação é estar propenso a apenas depender dela, como um vício. O saudável na realidade é cultivar uma rotina que te motive, e isso através da disciplina.

Mas para os dias em que nem a disciplina traz resultados, o melhor a fazer é se aventurar em referências e dar um tempo pra nossa mente descansar. 

Por esse motivo nesse artigo trago algumas frases do Sidoka para inspirar e quem sabe motivar você.

 

Segue que o menino tá importante ")

 

 

- "Seu medo te afeta"

Aqui nesse trecho de Petalaz se abre a interpretação da frase em conjunto com sua sequência "deixa quem joga jogar".
Nesse contexto o medo impede o andamento do jogo, da cena - dentro da música.

Agora trazendo para nós: o medo te afeta a tal ponto que te impede de realizar aquilo que precisamos para dar andamento ao "nosso jogo". Não é novidade pra ninguém que o medo nos impede de viver o melhor da vida, nos tira a perspectiva do nosso potencial. 
 

Perca o medo e vá jogar, sem receio.

 

- "Se tem tudo não tenta por quê?"

Agora na música Não me sinto mal maisSidoka traz na última estrofe essa indagação, que abre leque pra outras tantas, mas gosto de enxergar a ligação com a frase anterior. Aonde afetado pelo medo a pessoa não tenta nada, porque está presa em si mesma, em seu" mundinho".
Além disso esse trecho demonstra estabilidade, como fosse uma zona de conforto, que é ambiente impossível de evoluir.

Então, se há a possibilidade, a capacidade e o medo ficou pra trás, por quê não arriscar?

 

Tenta.

 

- "Se não vai cumprir não faz promessa"

Gosto dessa frase de Porsche porque ela te finca os pés no chão, como um choque de realidade.
Estar livre de seus medos e se arriscar em tentativas é uma forma incrível de criar confiança em si mesmo e identidade naquilo que se faz. Porém, é necessário saber de suas limitações, e ainda mais que isso, é importante reconhecê-las.
É uma questão de conhecer-se e ter maturidade para expor suas fraquezas, antes de qualquer um para si mesmo.
Somos infinitos em ideias, mas limitados no tempo e em ações.

 

Então lembre-se: Não faça promessas que não possa cumprir. 

 

Lembre-se que não cumprir é equivalente a mentir. Não vá perder a credibilidade.
 

Reflita 

 

Obrigado por ter lido até aqui, e até a próxima coluna ")

 

#AUInfinitoEAlém


Denunciar publicação
15 Curtidas
6 Comentários
0
0 respostas

Indicados para você