[ editar artigo]

Os deficientes no mercado de trabalho: A introdução

Os deficientes no mercado de trabalho: A introdução

 

Oi gente bom dia, boa tarde ou boa noite (depende do horário que você está lendo este post) kkkk, eu sou, Ana Vitória, tenho 22 anos, sou carioca, estudante de jornalismo, portadora de paralisia cerebral (cadeirante) e uma das novas colunistas da comunidade do estágio. Nesse primeiro post eu gostaria de me apresentar e explicar para vocês os motivos que me levaram a fazer essa série, sim será uma série pois existem vários fatores que influenciam a entrada de deficientes no mercado de trabalho. Então vamos aos famosos porquês:

O objetivo deste projeto é produzir uma série de pots jornalísticos com o intuito de mostrar, de maneira objetiva e dinâmica todos os percalços para que um deficiente possa entrar no mercado de trabalho, as adequações que as leis trabalhistas obrigaram as empresas a fazerem para recebê-los. Vemos a relevância deste tema, quando em pleno 2020, o sistema educacional e as empresas ainda não estão preparados para receber os portadores de deficiência. 

Temos também a intenção de evidenciar os deficientes, que apesar das dificuldades, conseguiram se destacar nas profissões que escolheram e hoje são tidas com referências nas áreas em que atuam. Abriremos espaço para que eles partilhem suas experiências no mercado de trabalho. A ideia para criação desse documentário, surgiu da minha própria experiência no mercado de trabalho, em muitas entrevistas, pude perceber que eu era a única pessoa com deficiência. E, mesmo quando consegui um estágio num órgão público, ouvi da diretora que eles estavam se adaptando a mim, pois nenhum outro deficiente havia trabalhado no local.

Segundo dados do IBGE, publicados em uma reportagem do G1, o brasil tem mais de 45 milhões de pessoas com deficiência, (PCDs), porém elas representam apenas 0,9% das carteiras assinadas no país. Vemos que houve sim uma melhora muito grande na educação especial nos últimos 30 anos, e que hoje a uma participação muito maior de deficientes no mercado de trabalho, porém, ainda não é suficiente. Lembre-se não é minha intenção ofender ou confrontar é sim abrir um debate educativo.

Estes são alguns dos temas dos próximos textos:
•    Apresentar o início e os avanços da educação especial
•    Discutir sobre os desafios de locomoção 
•    Apresentar as leis que asseguram acesso ao mercado de trabalho
•    Refletir sobre as condições das empresas para receber os deficientes 
•    Destacar os deficientes que se destacam em suas profissões

Lembrando que os pots dessa série serão feitos todas as sextas feiras no período da noite (hoje foi uma excessão devido a alguns problemas técnicos) de vez em quando eu vou aparecer por aqui falando sobre outras coisinhas também, mais por hoje é só pessoas até á vista.

Ler conteúdo completo
Indicados para você