Atividades
  • Notificações
  • Tags
  • Favoritos
Nenhuma notificação

O lado bom de ser ruim: Como a Internet beneficia os piores

O lado bom de ser ruim: Como a Internet beneficia os piores
Felipe Medeiros
jul. 29 - 5 min de leitura
2 Curtidas
1 Comentários
0
“Felipe, você não tem receio de escrever no Linkedin mesmo sendo muito jovem?”

Fui pego de surpresa com essa pergunta de um amigo meu enquanto conversávamos sobre carreira.Isso me fez lembrar o misto de sensações que tive quando apertei o botão “Publicar” pela primeira vez por aqui há mais de um ano atrás. Na minha cabeça seria a primeira e última vez - e cá estamos nós.

Eu rebati a pergunta desse meu amigo assim:

“Quando você sai na rua pra trabalhar, as pessoas julgam sua roupa, seu cabelo e sua vibe. E nem por isso você deixa de sair de casa né?”

Lembro dele balançando a cabeça de forma positiva lentamente. Foi como uma tela azul do Windows. A verdade é que não dá para deixar de fazer o que a gente acredita, o que precisa ser feito por conta de julgamento alheio. Eu gosto de dizer que a gente cultiva uma Platéia Invisível:

Aquele grupo de pessoas que julgam negativamente qualquer coisa que a gente escreva - mesmo que a gente nem tenha escrito nada ainda.O pior disso tudo?

Nossos projetos vão ficando em segundo plano por conta de uma Platéia que só existe na nossa cabeça.

Fico imaginando a abundância de conhecimento que a internet abraçaria caso as pessoas não se importassem tanto com o julgamento e seguissem as batidas dos seus corações. Aliás, é preciso dizer algo doloroso:

Nós supervalorizamos nossa própria importância.

As pessoas estão muito ocupadas pensando em seus próprios problemas pessoais e profissionais para gastar tempo e energia criticando o que você escreveu.Em outras palavras, parece que existe um Maracanã lotado te assistindo e você é a única pessoa no centro do gramado.

10 segundos. Esse é o tempo máximo que alguém vai investir lendo o que você escreveu e formando opiniões negativas ou positivas. Passados esses 10 segundos, já era. Seu conteúdo é só mais uma gota no oceano.

Mesmo aquelas pessoas que se sintam profundamente impactadas positivamente, não vão ficar pensando no seu conteúdo 24 horas por dia. A vida segue. Você mesmo se comporta dessa maneira em relação aos conteúdos que lê por aqui. Por que as coisas seriam diferentes se invertêssemos os papéis? 

“Mas Felipe, e se eu escrever algo de errado ou falar besteira?”

Existem duas possibilidades nesse cenário:

  1. Sua publicação vai ser ignorada;

ou...

  1. Alguma alma caridosa vai investir tempo e energia te dando um feedback. 

Esse feedback é o input necessário pra você melhorar seu próximo conteúdo e se tornar 0,000001% mais relevante. Ah, e outra coisa:

Erros não são o fim do mundo. Erros são desvios de expectativa.Toda vez que você perceber que errou, na verdade você supôs uma hipótese que não se provou verdadeira. Por isso o feedback é tão importante - para te colocar nos trilhos.

Essa mentalidade de evolução constante te faz surfar na onda da Internet. Sabe por que?

As redes sociais estão otimizadas para mostrar seu talento para sua audiência futura.

Os posts são mostrados em ordem cronológica. Ou seja: as pessoas que acessarem seu perfil daqui há 2 meses vão ver publicações mais recentes e muito melhores - por que você foi melhorando ao longo do tempo.

Por isso que ser ruim é muito bom. Você tem tempo para construir um processo criativo baseado nos feedbacks da sua audiência, sabendo que quem te conhecer no futuro vai receber um conteúdo f$%d@!

Produza o seu melhor conteúdo possível hoje, mas sempre pensando na sua audiência futura. A sua mentalidade enquanto produtor de conteúdo deve ser construir valor ao longo do tempo realizando pequenas melhorias com base na percepção da sua audiência.

Seu conteúdo pode não estar no nível de qualidade que você gostaria. Paciência. Mas quantidade é vetor de qualidade, e ainda por cima a Internet beneficia os piores - que estão dispostos a melhorar. Você é um deles?

Esse artigo foi feito a partir de um episódio do Rota Alternativa Podcast, onde eu compartilho conteúdos sobre Criatividade, Produção de Conteúdo e Posicionamento digital para você utilizar a internet ao seu favor, com estratégia. Siga o Rota no Spotify:

Rota Alternativa Podcast - Spotify

Se quiser fazer parte da nossa lista de e-mails e receber conteúdos toda semana, é só clicar aqui:

Comunidade Rota Alternativa


Denunciar publicação
2 Curtidas
1 Comentários
0
0 respostas

Indicados para você