[ editar artigo]

O futuro dos Influenciadores

O futuro dos Influenciadores

Conheçam lil Miquela:

Influencer, cantora e modelo digital muito famosa na internet assim como várias outras influenciadoras, porém ela não é real. Ela é um brilhante exemplo de que o futuro já chegou, e ele tem suas próprias regras e suas celebridades, as quais não são necessariamente pessoas reais.

Tudo que envolve ela é misterioso e muito discreto. Miquela é uma modelo metade brasileira e metade espanhola de 22 anos, ela fez sua primeira postagem em 2016, e por meses, houve muitas especulações sobre se era real ou não. Muitos achavam/apostavam que ela seria uma jogada de marketing de jogos virtuais que simulam a realidade como o the sims, ou então algum experimento social. Porem todos erraram e Miquela surgiu para cumprir o papel de uma garota-propaganda, que é fruto dos recursos mais sofisticados da computação gráfica 3D e inteligência artificial, ela não é real mais conquistou milhões de seguidores nas redes sociais e Começou a movimentar o mercado e moldar a tendência. Também já participou de campanhas para marcas famosas como, Calvin Klein, Chanel, Dior, Prada e Samsung.

Em seu instaram ela coleciona 2.6 milhões de seguidores, sem contar os views no spotfy e YouTube. Nas fotos que compartilha na rede, ela aparece usando acessórios e roupas de marcas famosas como, Prada, Chanel e Givenchy entre outras. Para vocês terem uma ideia Miquela é tão popular que já apareceu na revista vogue com a ‘’garota fictícia do momento’’ além de ser considerada a personalidade mais influente na internet pela revista TIME em 2019, ficando ao lado de grandes nomes como Rihana, o presidente Donald Trump e o grupo coreano BTS. Ela possui uma personalidade que agrada todos os seus seguidores, ela e bem resolvida e apoia causas sociais como lgbtqia+, causas raciais entre outras. Além de compartilhar dicas de restaurantes, viagens, seu dia a dia, fotos com amigos e namorado (ela é amiga de famosos brasileiros e já postou fotos ao lado da apresentadora Maisa e a cantora Pablo Vittar) e cenas de bastidores dos seus clipes. No mundo da música ela também faz bastante sucesso e com o seu primeiro single not mine viralizou no spotfy (eu amo as músicas dela e a minha favorita é Automatic). Nos seus clipes Miquela interage com pessoas reais o que deixa ainda mais dúvidas sobre ser real ou não, pois você consegue ver que algumas partes do corpo são reais, o que se especula é que usam uma modelo e depois acrescentam o CGI, porem nunca foi comprovado a existência dessa modelo. Mas ela já compartilhou com seus seguidores confirmando ser uma modelo artificial.

Ela não é real, foi criada com a ajuda da computação gráfica, quem está por trás dela? As pessoas por trás de Miquela é uma startup de Los Angeles muito misteriosa chamada BRUD, que se descrevem como ‘’ solucionadores de problemas na robótica, IA e seu uso para empresas de comunicação’’. Foi descoberto o nome de dois membros da equipe, Trevor McFedries e Sara DeCou (dizem que existe um brasileiro na equipe mas não é confirmado) eles não concedem entrevista e são muito reservados. Acredita-se que eles são assim, pois não querem tirar o protagonismo de Miquela. Em seu website se limitam apenas a um arquivo do Google docs.

Miquela não é a primeira celebridade virtual. No final da década de 90, surgiu o grupo de música Gorillaz, com quatro integrantes, criado a partir de animações, mas com músicos de verdade que os interpretavam. Hoje em dia existem vários outros, um exemplo é a modelo virtual negra Shudu Gram, bermudaisbae que é modelo e amiga de Miquela e também pertence a BRUD. Com isso surge discussões a respeito desses novos influenciadores, pois eles criam padrões inalcançáveis para seus seguidores, que muitas vezes não sabem que eles não passam de uma IA e assim gerando frustrações que os veem como um modelo de beleza e personalidade. Em entrevista para o Dailymail, o Psicólogo e professor Michael Berg se diz ‘’ assustado pois provavelmente esse é o objetivo dos criadores de Miquela’’ já que ela é como uma tela branca que pode ser moldada de acordo com a preferência de seus criadores e contratantes.

Com isso abre uma discussão a respeito dos influenciadores digital, já que eles provam que não precisa ser real para influenciar outras pessoas. Apenas é preciso ser uma figura popularizada e que passe as mensagens de seus criadores. Além disso, podem se aproximar de serem perfeitas e não são visadas por críticas assim como a maioria das celebridades.

Eai gente, vocês conheciam a Miquela ou algum influenciador como ela? Será que no futuro vai ser comum modelos e youtubers robôs?  divulgando marcas e produtos por aí, o que seria uma revolução no Marketing. E você, compraria/consumiria algum produto divulgado por eles?

Ps: No Brasil já temos esse tipo de influencer/garota-propaganda, Lu que representa o magazine luiza e a Nat que representa Natura!! 

 

 

Comunidade do Estágio
Elen Cristina
Elen Cristina Seguir

''Se você pode sonhar, você pode fazer'' Ac. de Administração l ⭐⭐ TOP 3 Colunista do mês de agosto/setembro 2020!!! ⬇⬇⬇

Ler conteúdo completo
Indicados para você