[ editar artigo]

O Demonologista

O Demonologista

"A maior façanha do Diabo foi a de convencer a todos de que ele não existe"
Charles Baudelaire


Estava revirando a minha estante em busca do livro Trivium para resenhar para vocês, um excelente livro que trata sobre retórica, gramática e dialética. Confesso, este final de semestre as coisas têm sido demasiadamente corrido para mim, e ando sem tempo para muitas coisas. Com isto, enquanto caçava o exemplar para resenhar, encontrei outro livro que dá o título a este artigo, O Demonologista. É uma edição da Darkside, e quem conhece, sabe o quão belos são os livros desta editora!

Tomei o livro em mãos (um bocado empoeirado, confesso) e esfolheei.

Acredito que talvez você esteja tão cansado neste final de semestre como eu, e é por isto que mudei de ideia e decidi resenhar este livro. As vezes precisamos relaxar um pouco e sair do 220, então, com muito gosto, trago esta obra do terror escrito pelo gênio Andrew Pyper à vocês. 

 

Desligue as luzes, prepare um café e espere dar meia-noite. Quando tudo estiver pronto, venha ler esta resenha (sem spoilers, prometo, exceto aqueles obrigatórios para contar a sinopse heheh).

Praefatio

"Milhões de criaturas espirituais andam na Terra
Invisíveis, tanto quando estamos acordados,
como quando dormimos"
Paraíso Perdido (John Milton)

Lembro-me de quando iniciei a leitura deste livro em 2015, nunca havia lido um livro de horror. Minha dúvida era se um livro de terror poderia ser tão assustador quanto um filme. Em verdade, não é possível ter uma resposta sobre esta questão, pois ela depende muito da mente de cada pessoa, ainda assim, iniciar a leitura deste gênero com este livro, foi uma baita experiência.

 

O livro conta a história do depressivo professor David Ullman, um especialista na figura literária do Diabo, principalmente na obra de John Milton, Paraíso Perdido. Apesar de ser autoridade neste nicho, assim como boa parte dos acadêmicos, Ullman carrega certo ceticismo muito forte em relação às forças sobrenaturais.

 

Mal sabia ele que uma série de acontecimentos o faria mudar criticamente seu ponto de vista.
 

David está vivendo um péssimo momento em sua vida, problemas com sua esposa além de sua filha parecer cada vez mais distante. Tudo parecia ser mais um dia comum e triste em sua vida, até que uma senhora invade seu escritório requisitando os seus conhecimentos para resolver um caso em Veneza. O professor, a princípio, recusa alegando não ser um exorcista e que sequer acredita nas coisas em que estuda. Porém, pouco depois muda de ideia, afinal..

O que poderia dar errado?

Era uma oportunidade para viajar com a sua filha para a Itália com tudo pago e fugir dos problemas domiciliares. Dois coelhos com uma cajadada. Sem falar que receberia uma generosa quantia em dinheiro.


Insidias

O que poderia dar errado? Tudo. Ao chegar em Veneza com sua filha, Ullman vai ao endereço indicado pela senhora. Lá encontra um rapaz que empresta uma câmera para David, pedindo para que ele se dirija a uma sala e filme um fenômeno. Assim ele o faz. Logo, o professor percebe que precisa dar o fora daquele lugar, pois algo está errado. Ele corre para o hotel a fim de arrumar as suas coisas e voltar para casa, mas percebe que sua filha está desaparecida. Em desespero, ele procura sua filha por todos os cantos, encontrando-a finalmente (caso eu não esteja sendo traído por minha memória) na fachada do prédio.

 

Segue-se alguns diálogos e alguns eventos do qual não contarei para não estragar a sua experiência. No fim desta confusão, a filha de David realmente desaparece e é dada como morta pela polícia local. Todos aceitam a conclusão da polícia.

 

Todos, menos David.

 

David está convencido de que sua filha está sob posse do Inominável, e embarca em uma viagem pelo país para localizar e salvar sua garotinha do inferno. Para conseguir encontrar a sua filha, David usa toda a sua perícia no conhecimento do obscurantismo. Ele irá tentar identificar o demônio que está com sua filha rastreando suas ações e traçando uma espécie de "perfil psicológico" da entidade. Ullman recorrerá as páginas do clássico Paraíso Perdido de John Milton, e cada estrofe será tratada como uma pista para localizar o paradeiro de sua filha.

 

Se você curte histórias à la Constantine ou Sobrenatural, este livro será um prato cheio para você!

 

John Milton e o Paraíso Perdido

Esta clássica obra ocidental, tão presente no livro Demonologista, trata-se de um épico que narra como os anjos após expulsos do Paraíso planejaram a sua vingança nas chamas do Inferno. Devido ao grande poder de Deus que impede um ataque direto, os anjos caídos resolvem atacar a mais bela criação divina, o homem


Fonte das fotos 1 e 2: https://www.facebook.com/gustavedoreart/photos
Foto 3: https://www.buddenbrooks.com/pages/books/28972/john-milton/poetical-works-of-mr-john-milton-containing-paradise-lost-paradise-regaind-samson-agonistes-and

Comunidade do Estágio
Lucas Costa Souza
Lucas Costa Souza Seguir

"Aut inveniam viam aut faciam." ✍🏻 ColunistaOficialAU 🏆️ Top 1 autor do mês de Agosto 📜 Jornalista

Ler conteúdo completo
Indicados para você