[ editar artigo]

O caso da vara

O caso da vara

O caso da vara, de Machado de Assis, é uma narrativa que está inserida no contexto histórico e social do realismo, interessante salientar o caráter de uma espécie de moldagem do comportamento humano, do qual se fazia necessário evidenciar através dos personagens o que o homem realmente representava na sociedade. Construído diante de um olhar irônico e cético é possível observar o comportamento humano e fatos históricos que o autor compartilhava com a sociedade do século XIX. O autor revela em sua obra as condições mais complexa da alma humana.

No conto analisado, é possível observar no personagem Damião, e sua condição de interesse pessoal, o texto é bem atual, o homem contemporâneo é extremamente egoísta, fatos que se relaciona com a ambição e a omissão de Damião, ao perceber que poderia perder o apoio de Sinhá Rita, por resolver abrir mão da sua palavra e a vontade de apadrinhar Lucrécia é substituído pela vontade de se livrar do seminário.

O famoso conto O caso da vara de Machado de Assis foi publicado na Gazeta de Notícias em 1891, e republicado no livro Páginas Recolhidas.

Neste conto, Machado destaca o drama pessoal de Damião, o protagonista, que deseja abandonar o seminário. Aborda a questão da escravidão e o esquema de poder que a relação encerra, destaque para a construção do protagonista regendo seus atos na luta pela autoconservação. É importante marcar que trata-se de um foco narrativo em terceira pessoa.

Machado de Assis através do contexto sócio-histórico, intenciona uma leitura voltada para a observação das linhas sociais como o caso da escravidão, em que a ironia é extremamente relevante para observar as questões narradas por ele, que questiona a postura servil de Lucrécia, diante da escravidão de Damião que logo encontra uma forma de conseguir sua liberdade, sair do seminário.

Neste conto, que o autor situa em 1850, fica clara a relação de favor que caracterizava as relações sociais no século XIX brasileiro.É notória a intenção do autor em analisar as cruéis relações de dominação entre seres iguais, todos subjugados por um sistema político e social marcado pelo autoritarismo, mas que não hesitam em reproduzir e legitimar a opressão de que são vítimas. Com uma ironia ácida o caso da vara é um dos exemplos da crítica machadiana, sutil, mas que nos leva a nos questionar.

Machado de Assis reproduz uma situação indicativa para algo do mundo interior dos personagens, destacando princípios éticos e morais. O enredo é o menos importante: o caso da fuga de Damião fica em aberto, pois é secundário saber se o rapaz voltou ou não para o seminário. O importante é observar sua conduta moral.

Comunidade do Estágio
Lethicia Roberta Barros Gonçalves
Lethicia Roberta Barros Gonçalves Seguir

Apaixonada pelo universo das letras; mais que admirar o vasto mundo da linguagem é necessário mostrar o quanto é fascinante e embarcar nessa viagem da língua vale muito a pena, vamos nessa? A curiosidade é o ponto de partida para qualquer conquista.

Ler conteúdo completo
Indicados para você