Atividades
  • Notificações
  • Tags
  • Favoritos
Nenhuma notificação

Não sou machista, porém...

Não sou machista, porém...
Pricila Halana Melchior
set. 13 - 3 min de leitura
3 Curtidas
0 Comentários
0

 

Oiie, muito boa noitee!! Todes bem? Espero que sim  :D

Então... preciso falar algumas coisas em relação a esse título...

Não é de hoje que esse tema é algo que aindaa persiste em nossas vidas.  Para uns, com mais relevância do que para outros. 

Caro leitor(a), peço-lhe que reflita por um instante. 

Quantas vezes você já presenciou alguma atitude, que na sua própria percepção, fosse desrespeitosa (e aqui, colocaria inúmeras palavras "desagradáveis") em referência a uma mulher? Seja ela sua mãe, amiga, esposa, namorada, companheira, colega e até uma estranha na rua. 

Posso ter certeza que algo veio a sua mente.

E lá vamos nós... 

Não sou machista, mas... mulher minha não trabalha, não estuda. Não usa determinados tipos de roupas. Me obedece.  Mulher minha, não faz "tal coisa". 

Não sou machista, mas... nenhuma mulher vai subir de cargo antes que eu. Não vai ter um salário melhor que o meu. Ela não é tão inteligente assim. Ela não sabe de nada. 

Não sou machista, mas... não deixo minha mãe viver a vida dela. Não permito que ela tenha determinadas atitudes para "não me deixar com vergonha". Não vou sair com minha amiga, pois ela é "desbocada", ou é tímida demais. Não permito que minha irmã escolha o que ela deseja para vida dela (e aqui, entra vida pessoal e profissional).

Não sou machista, mas...

Mas nada!!!

Conto-lhes que presenciei uma cena lamentável hoje... um casal na fila da padaria... ela grávida e ele cheio de palavras grotescas para com ela. Brigando por besteira. Sério! Aquilo chegou a doer em mim. 

Nessas horas, sentimos na pele o que é não saber o que fazer.  E assim foi. 

Porém, me trouxe inúmeras reflexões sobre o ser humano. Os Porquês, que ainda não decifrei todos. Mas sei que estou no caminho de compreender tais atitudes da humanidade.

E retomando ao assunto, após essa loucura que nos encontramos, pandemia, inúmeros casos foram registrados. Inúmeras mulheres disseram basta, inúmeras situações foram apontadas. 

Situações constantemente vividas na pele. Nas quais, você tem de lutar para conseguir dizer que sim, você é mulher e pode ir muito além! Que respeito é bom, necessário e todo mundo gosta.

Não devemos e não podemos deixar uma sociedade se autodestruir por algo que já não deveria ter mais sentido de estar acontecendo. 

A histeria, mencionado por Charcot lá em mil oitocentos (e pouco), e depois por Freud, não deveriam ser tão intensas mais. 

O mundo, literalmente mudou e precisamos evoluir junto. Não deixar despercebido. Denunciar! Gritar se for necessário! 

É apenas uma reflexão de algo muito maior.  E que necessita ser falado. Sempre.

Amor Machismo Homem e Mulher Respeito Igualdade de Gênero 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Denunciar publicação
3 Curtidas
0 Comentários
0
0 respostas

Indicados para você