[ editar artigo]

Mentalidade Fixa ou de Crescimento & Universitários

Mentalidade Fixa ou de Crescimento & Universitários

Hoje o artigo é um pouco diferenciado de que costumo trazer por aqui. 

Quantas vezes você desistiu de um HOBBY dos SONHOS por não conseguir ser extremamente bom nele em tempo hábil?

Ou se sentiu um fracasso ao receber um feedback negativo de uma entrevista ou não atingir a perfeição em uma prova ou projeto?

Todos já nos sentimos assim em algum momento da nossa jornada.

Esses sentimentos e comportamentos vão minando nossa confiança e diminuindo o leque de conquistas, nós - e me incluo nisso - certamente sabemos disso.

Saiba que nada disso é reflexo da sua capacidade ou inteligência.

Pesquisei a fundo sobre isso e hoje estou aqui para lhe mostrar dicas simples e comprovadas de como mudar o mindset e, assim, mudar o jogo. 


​​​Mindset de crescimento X mindset fixo

Primeiramente, esses dois conceitos são resumidos nas seguintes palavras:

Pessoas que possuem um mindset fixo, acreditam que nasceram com uma determinada “quantidade” de inteligência e que são capazes apenas de CERTAS coisas. Logo, se encaram algo mais difícil ou impossibilidade de sucesso, desistem.

Já as que possuem uma mentalidade de crescimento, também conhecida como ➖ growth mindset ➖ entendem que suas habilidades podem ser desenvolvidas de acordo com seus esforços e tentativas. Se erram, seguem tentando, pois enxergam no erro um desafio, uma oportunidade de aprender mais.

Devemos procurar sempre ter a mentalidade de crescimento! 

Reparem que é comum crescermos com elogios focados em nossa inteligência, supostos dons naturais ou talentos em determinadas áreas, né? 

Mas não é essa a questão. O que faz com que uma pessoa seja boa em algo é o conjunto de esforços e estratégias que, junto com o seu foco e perseverança, fazem com que ela não se abata ao se deparar um erro.

Você pode começar a mudar isso agora, com toda e qualquer iniciativa que você decida tentar. Seja prender a fritar um ovo, se aventurar no mundo da programação, finalmente começar a tocar um instrumento ou conseguir chegar ao final de uma graduação.

Comecei a utilizar uma palavra no meu dia a dia  transformadora no mundo universitário:

“ <strong>AINDA</strong>”.

Cada vez que você se escutar lhe dizendo “eu não sou bom nisso”, inclua um “…ainda”. E não corra dos erros e nem se envergonhe deles, envolva-se com os erros! É através deles que ocorre o processo de aprendizagem.

Se encararmos com uma mentalidade de desenvolvimento, entramos mais fundo na questão:

Onde eu errei? Por quê? E através de uma série de questões, estratégias e, sim, repetidas tentativas, chegamos ao ponto de entender como o processo funciona e o dominamos. 

O interessante é que esse tema não se restringe apenas a estudos. Pode ser implementada em seus relacionamentos pessoais e profissionais e, o mais importante, em seu relacionamento consigo mesmo. Você apenas só não é capaz de conseguir algo se é isso que você se diz.

Então, cada vez que a sua cabeça resolver lhe dizer que você não consegue ou não é capaz de fazer ou conquistar algo, lembre-se de responder a ela: “…ainda, querida! ”.

referências do bridgeconecta. 

Você já se encontrou numa situação dessas? Já conhecia sobre o tema? Utiliza no dia a dia? 

E o que achou do conteúdo? 

Me conta aqui! 👇

Até a próxima! 

Comunidade do Estágio
Thaís Martins
Thaís Martins Seguir

Graduanda em Gestão de Recursos Humanos e Colunista oficial da Comunidade do Estágio. ____________________________________ 📩 thaiss-martins@hotmail.com LinkedIn: Thaís Martins

Ler conteúdo completo
Indicados para você