Atividades
  • Notificações
  • Tags
  • Favoritos
Nenhuma notificação

Maternidade e início de carreira

Emily De Azevedo
jul. 6 - 2 min de leitura
4 Curtidas
2 Comentários
0

Tive o Bernardo no último semestre da minha faculdade, no auge dos meus 20 anos. 

Diziam que agora as coisas seriam extremamente difíceis, que era provável de não ser selecionada para trabalhar, muito menos conseguir estudar com qualidade.

Na realidade, realmente existem empecilhos quando você se torna responsável por outro ser para concluir os objetivos com a mesma fluidez de antes, mas o mais importante é que tudo o que você fizer sempre vai ter qualidade, porque o tempo sempre será curto.

Antes de ser mãe eu já tinha objetivos grandes, mas a maternidade me ensinou a colocar metas nos meus objetivos.

A gente sempre tem a mania de querer tudo para ontem, mas os filhos ensinam a gente a esperar, e essa espera dos planos, traz a autoreflexão sobre os objetivos e metas que utilizamos para chegar no nosso propósito. 

O propósito com a maternidade também se torna mais claro, porque agora temos alguém para educar, e dar ótimos exemplos e isso se interliga muito com que valores desejamos passar para os nossos filhos.

Então apesar das dificuldades que tanto dizem por ai, nos tornamos fortes profissionalmente, porque um filho ensina a gente que por ele precisar de nós, precisamos ser muito acima do suficiente para eles, e para isso precisamos de qualidade e excelência na nossa área de atuação. 

É concluir um trabalho com rapidez e qualidade, porque eu sei que daqui a 20 minutos ele vai acordar querendo mamar.

É descobrir o propósito aos 20 anos, e ter uma bagagem enorme de mercado de trabalho em menos de um ano...


Denunciar publicação
4 Curtidas
2 Comentários
0
0 respostas

Indicados para você