[ editar artigo]

Liderança Tóxica... Como Identificar?

Liderança Tóxica... Como Identificar?

Muito se fala hoje em dia sobre postura dentro da empresa, qual a postura de um líder, qual a postura de um chefe, o que os diferencia. Mas você estagiário/jovem aprendiz, já conseguiu identificar sinais sobre qual tipo de gestor é o seu? 

Esses sinais podem aparecer de diversas formas, aquele chefe que te repreende na frente da equipe por algum resultado não alcançado ou algum trabalho mal executado, esse tipo de gestor gera incômodo, né? Entretanto nas pequenas coisas pode-se notar também que quem deveria te estimular e te ajudar a se desenvolver pode não estar tão preocupado com isso, ou na verdade nem ligar. Passei por uma situação em que após ser indicado para outro setor numa empresa que já trabalhava como Jovem Aprendiz, fui fazer a entrevista e a gestora perguntou “se poderia confiar em mim, se eu não largaria o trabalho pouco tempo depois caso eu tivesse uma oportunidade de estudo que batesse com meu horário”. Corri dali, corri muito daquela empresa e logo depois fui aprovado numa Federal, acho que ela não podia confiar em mim de fato.

Numa outra empresa um de meus gestores se preocupava apenas em resultado, resultado e resultado, pensando zero no ser humano e o pior é que ele se achava bom por isso, até que veio o famigerado feedback da equipe e como um baque o fez cair na real e mudar de postura. Nessa mesma empresa tive mais um chefe em que no momento que revelei não ter interesse em renovar o contrato de estágio, pois a empresa e sua carga pesada de serviço estavam impactando em meus estudos, me questionou “se não era melhor eu abrir mão dos estudos no momento e focar em ganhar dinheiro e após isso retomá-los”. Mais uma vez corri o mais rápido que pude. Você, profissional em começo de carreira, abriria mão de seu futuro em prol de uma empresa que não te fornece garantias?

O que quero gerar é uma reflexão sobre o que é imposto para nós e se realmente devemos e precisamos aceitar. Não serei leviano ao ponto de ignorar a necessidade que muitos têm de trabalhar e às vezes passar por situações como essa, eu também tenho, mas preciso ser sincero quando digo que a saúde mental vem primeiro em primeiro lugar, e com ela vêm os bons resultados e o crescimento que tanto a empresa quanto nós mesmos esperamos..

Um bom líder precisa fomentar conhecimento, instigar evolução, esticar o mentorado e fazer dele um profissional melhor que ele mesmo, o discurso de “contratamos pessoas que são melhores que nós mesmos” não pode ficar só na conversa. É claro que isso é um complemento ao que nós, jovens em formação, devemos apresentar. Temos responsabilidade com nossas carreiras e com as empresas que nos fornecem oportunidades e, é lógico que um bom ambiente de trabalho e uma equipe que quer crescer junta só melhora tudo isso, portanto, é um trabalho em conjunto.

Líder e Chefe: Perfis detalhados para que você escolher qual quer ser

Resolvi trazer experiências+referências como forma de questionamento dessa vez, pois precisava entender com outros jovens até onde estamos dispostos a ir quando se fala em trabalho.

 

Já teve uma experiência ruim? Um gestor que te fez repensar sobre quem você era? Conta aí! Precisamos nos unir para formarmos verdadeiros líderes.

Comunidade do Estágio
Murilo Machado
Murilo Machado Seguir

Colunista da AU, niteroiense, graduando em Relações Internacionais pela UFF, flamenguista e apaixonado por uma boa conversa, seja ela sobre política, futebol ou até culinária!

Ler conteúdo completo
Indicados para você