Atividades
  • Notificações
  • Tags
  • Favoritos
Nenhuma notificação

Intercâmbio com a bolsa do Estágio

Intercâmbio com a bolsa do Estágio
Maria Clara Taveira Freitas
ago. 31 - 4 min de leitura
3 Curtidas
1 Comentários
0

 

Muito se engana quem acha que quem ganha pouco não precisa saber organizar as próprias finanças. Uma coisa é certa: quem não sabe organizar o pouco, mal saberá o que fazer com o "muito".

E é pra te mostrar que o Estagiário pode fazer muita coisa que estou aqui. Foi juntando o dinheiro de 7 meses fazendo Jovem Aprendiz (com os descontos recebia R$741) e 7 meses em um estágio de R$700 que consegui a grana necessária pra fazer meu intercâmbio na África do Sul.

Olha eu ali fazendo um SAFARI:

E como eu morava na casa dos meus pais, não tinha muitos gastos, o que gastava era colocando créditos no celular e vez ou outra num lanche aos fins de semana. Ah, durante alguns meses revendi AVON (sim, aquela da revistinha) para minha família e esse dinheiro extra me permitia ter um a mais pra tomar um açaí ou com gastos na faculdade (um café quase todo dia pra não dormir na aula).

 

Uma outra renda que não posso deixar de comentar foi a fotografia, fiz algumas festas infantis cobrando um valor bem abaixo do mercado (cheguei a cobrar R$80 em um chá de bebe de 4 horas) pra poder somar na grana pra passagem de avião. 

*Desculpem fotógrafos com experiência, mas na época estava começando e meu objetivo precisava ser alcançado. E foi.*

Isso tudo aí em cima foi só pra te contextualizar do que é possível fazer quando temos domínio sobre nossas finanças. Por isso, vou compartilhar contigo algumas coisas que me ajudaram demais:

Ter um objetivo claro com metas traçadas: meu líder do primeiro estágio me ensinou a trabalhar com plano de ação e isso me ajudou DEMAIS a conseguir persistir no meu objetivo e saber qual era o próximo passo a ser dado. Lembro de ter usado muito o 5w2h e o PDCA. O mais importante de tudo é você saber de quanta grana precisa, em quanto tempo precisa e o que precisa fazer para obtê-la através de meios lícitos.

Não ter cartão de crédito: a regra é clara, se você não PRECISA PROFUNDAMENTE de um cartão de crédito, não tenha. Compre no débito, dói mais na hora mas te sabota infinitamente menos.

Ter entradas e saídas de grana muito bem anotadas: eu gosto de anotar em um caderno para poder consultar e deixar tudo registrado em um só lugar. Também tenho a sensação de que quando anotamos, prestamos mais atenção em quanto gastamos do que quando deixamos apenas registrado em algum aplicativo. 

 

Duvidar de "urgências" : o que aconteceu comigo foi que meu celular ficou ruim pouco antes de eu conseguir comprar a passagem. E eu quase caí na armadilha de gastar a grana da passagem comprando um celular e quaseeeee deixei a viagem mais pra frente, quando eu pudesse ter os dois. Mas a verdade é que sempre vai aparecer uma outra coisa chamando pelo seu dinheiro. Então o que fiz foi comprar um celular usado e seguir meus planos do intercâmbio. É difícil ter que abrir mão de ter o que queremos, mas mais difícil ainda é abrir mão do que sonhamos, na verdade, chega a ser doloroso. Sendo assim, não crie essa dor pra você. 

Essas são algumas dicas a partir da minha história pessoal de dois anos atrás, mas se você quiser aprender mais sobre como dominar suas finanças e usar sua bolsa de estágio a seu favor, te espero na Jornada da Efetivação, dentro do módulo Finanças!

 

Ps: Aproveita os 7 dias grátis e vem!

 


Denunciar publicação
3 Curtidas
1 Comentários
0
0 respostas

Indicados para você