[ editar artigo]

Iae? Já criou o seu Avatar?

Iae? Já criou o seu Avatar?

- como o Facebook está revolucionando o estudo da Persona no Marketing Digital -

Sim, é isso mesmo! Vamos falar sobre os Avatares do Facebook. 

Nessa última terça-feira 06/10, o Facebook liberou para os seus usuários (aparentemente em caráter experimental), o seu estilo próprio de figurinhas. Nada muito novo, correto? Afinal de contas, outros apps já haviam realizado ações semelhantes como o Snapchat e a gigante Apple. 

Mas o que aprendemos então com essa possível novidade?

Existe uma frase de autor desconhecido que diz:

“Não sei qual é o segredo do sucesso, mas o segredo do fracasso é tentar agradar a todos”.

Parece que a galera do Facebook não concorda muito com essa frase, pois é exatamente o contrário disso que eles estão tentando provar. Com a criação dos Avatares, a rede social dá a oportunidade dos seus usuários se sentirem cada vez mais representados, atraídos, pertencentes ao todo. E quem sai ganhando com isso? 

Pois é, em marketing digital, a construção de uma Persona é extremamente importante. Pois nos ajuda a identificar o nosso público alvo com uma precisão ainda mais específica (diria até que cirúrgica), pois entramos, por vezes, nos detalhes, e intimidade do nosso cliente e consumidor final.

Só para recapitularmos um pouco, a Persona é muito mais do que apenas definir situações como idade, ou gênero, e até mesmo classe social e/ou escolaridade. Saber tudo isso é sim muito importante, mas ir além é diferencial!

Pense comigo, quando eu sei dos interesses, ou dos desejos do meu cliente, eu me torno mais próximo a ele. Se eu conhecer suas frustrações, suas dores, medos e tremores, serei íntimo das suas escolhas. Mas eu posso até me atrever a ir além, e questionar sobre os seus impulsos, objeções e buscar a sua história. 

PRONTO! Parece muita coisa, não é mesmo?

Mas e se eu te contar que o Facebook está fazendo tudo isso exatamente agora? Assustador, não é?!

Quando um usuário aceita criar o seu Avatar na rede social, ele mesmo vai construir a sua persona para o Facebook, através de um processo tecnológico que ora denominamos de 'gameficação', um modelo de game/jogo, utilizado para medir habilidades, funções e características de seus usuários (aliás, que têm sido muito utilizado em processos seletivos, principalmente nesse momento de pandemia e isolamento social). 

O usuário então escolhe a cor da sua pele, o formato dos seus olhos e corpo, cor do cabelo, se será curto, médio ou longo. Poderá adicionar adereços como gorros, bonés, burcas e chapéus. Acessórios como brincos, colares e piercing. Sem falar nos mais variados estilos de roupas disponíveis a gosto do "cliente". 

Aí eu te pergunto, quem sai ganhando com tudo isso? 

Se você tem uma empresa de produtos ou serviços com foco no cliente, não deixe essa oportunidade passar. Aproveite, de uma vez por todas, para conhecer o seu cliente e entender o que ele quer te contar através da sua Persona construída em seu Avatar. 

Faça uma leitura completa. Muitos iram construir Avatares do que desejariam ser e/ou estar, então oferte isso. O desejo futuro desse seu potencial cliente. 

Exemplo.: "A cliente tem o cabelo longo e escuro, mas o seu Avatar está com o cabelo curto e loiro." 

Se eu sou um profissional de beleza, já ofereço um corte supermoderno, com tintura, luzes e um direito ao retoque com aquele desconto camarada. (rs)

Consegue entender o quão revolucionário esse momento pode ser para todos nós?

Mas me conta uma coisa, já fez o seu Avatar?

Abraços do Brum!

Seu mentor :)

Comunidade do Estágio
Vinícius Brum
Vinícius Brum Seguir

ADM, Professor e Palestrante. - Representante do Conselho Regional de Administração do Estado de São Paulo (CRA/SP); - Educador Social no Instituto Ser+; - Embaixador do Capitalismo Consciente; - Mentor e Adviser na Junior Achievement (JASP);

Ler conteúdo completo
Indicados para você