Atividades
  • Notificações
  • Tags
  • Favoritos
Nenhuma notificação

How to Rock in Rio: Gestão Artística #1

How to Rock in Rio: Gestão Artística #1
Ágatha Barros
set. 18 - 4 min de leitura
17 Curtidas
10 Comentários
0

Fala Galera!!!

Hoje meu conteúdo é para a galera que gosta de um festival e que também gosta de gestão.

GESTÃO? Simm

Eu sou fã de carteirinha do rock in rio e não nego isso, durante a quarentena decidi fazer o HOW TO ROCK IN RIO e obviamente fiquei mais apaixonada ainda pelo festival. 

O curso traz um conteúdo irado para auxiliar todos que sonham em criar seu evento, pois ele passa uma visão bem interessante sobre gestão e negócios e é dividido em três módulos, então decidi criar uma série de posts falando um pouco sobre e contando tudo sobre meu festival preferido. 

Vem comigo conhecer essa gestão!!

Vou iniciar falando sobre Gestão Artística e tudo que aprendi com o Zé Ricardo, diretor Artístico do Palco Sunset e Espaço Favela com 12 edições do rock in rio de experiência.

Na gestão artística você precisa ter coragem, capacidade para criar conexões e decisões rápidas.

Como Funciona essa gestão?

Ela é dividida em três partes: Curadoria, Contratação e Show.

A curadoria mantêm a essência do festival para sempre atender as expectativas do publico e manter a “Experiência Rock in Rio” inovadora e inesquecível.

“O diretor artístico precisa sonhar, caso contrário não será disruptivo. Já o produtor tem os pés no chão, ao mesmo tempo em que embarca no sonho junto com o diretor. É assim que se faz um evento inesquecível.” -Zé Ricardo

Exemplo…
No palco Sunset o intuito é revelar novos talentos, provocar o publico e atualizar a nova geração. 
A partir do momento que a Karol Conka (2019) entra em um palco durante um festival de Rock temos aqui algo provocador!! 

Karol Conká no Rock In Rio 2019 - Notícias - BOL
E quando você olha a Line up que tem Cidade Negra, Martinho da Vila e Emicida (2011), é um exemplo claro de apresentação de grandes cantores brasileiros.

G1 - Cidade Negra desenterra hits e ofusca Martinho da Vila no Sunset -  notícias em Rock in Rio 2011
E pra atualizar a geração porque não trazer um sucesso de 1985 como George Benson pra cantar com o Ivan Lins (2013)?

Ivan Lins e George Benson vão tocar juntos no Rock In Rio 2013 -  Entretenimento - BOL Notícias

Depois da curadoria e muito antes do festival vem a fase da contratação.
Fase que é um processo complexo e delicado que pode chegar até 10 meses de negociação.  
O processo de negociação é dividido em Sondagem e o Envio de uma proposta completa

Rock in Rio – Informações oficiais em tempo real. Novidades, line-up e  muito mais.
Alguns termos e funções são essenciais no processo de contratação.

As palavrinhas magicas que todo gestor de eventos precisa saber são as seguintes:

Rider - são as solicitamos feitas por cada artista com os critérios para contratação.

No RIR existem quatro rider’s

  • Technical Rider - que tratam de definições técnicas de luz, som e dimensão de palco. 
  • Artistical Rider - que envolvem detalhes de camarim e alimentação.
  • Business Rider - que diz respeito aos direitos de transmissão e formas de pagamentos entre outros detalhes burocráticos.
  • Festival Rider - uma negociação entres os produtores do festival e da banda com intuito de alinhar tudo.

Pro show acontecer tem uma GALERA absurda lá no backstage correndo de um lado pro outro pra fazer tudo acontecer.

Quais são as funções deles?

Calma que eu vou te contar!!

  • Manager - esse é o proprio ANJO!! Aquele que cuida dos artistas desde o figurino até a setlist do show.
  • Tour Manager - A banda está na rua? o Tour manager vai cuidar pra tudo sair na melhor forma!! Desde hotel até viagem e translados. 
  • Production Manager - O operacional é com ele! A iluminação de palco, cenário… Grita a Produção. 
  • Agentes - Responsáveis pela negociação do artista, aquela pessoa que consegue todos os shows/festivais pra banda.

A base de tudo é o sonho?

Sim, tudo começou com um sonho do Medina e hoje temos um evento que acontece de dois em dois anos, que as pessoas vivem dentro e fora da cidade do rock. 

Medina não criou só uma evento de Rock, ele criou um estilo de vida, ele criou um legado, um conceito e o mais incrível: Ele tem um propósito e leva isso para os seus funcionários.

Durante todo o primeiro módulo é possível ver o brilho nos olhos dos CEO’s, produtores, curadores, responsáveis pelos setores chaves.

Eles vivem o ROCK IN RIO.

Lollapalooza, Rock in Rio e a lista definitiva dos shows que virão ao  Brasil em 2019 - PurebreakCurtiram o conteúdo?? Comenta aqui!! 
Vem muito mais por aí. 🤟🏾


Denunciar publicação
17 Curtidas
10 Comentários
0
0 respostas

Indicados para você