Comunidade do Estágio
Comunidade do Estágio
Você procura por
  • em Publicações
  • em Grupos
  • em Usuários
VOLTAR

Fuja da arrogância de não estudar o que parece simples

Thayssane Rocha
fev. 28 - 3 min de leitura
000

Já ouviu por aí que a faculdade limita a inteligência? A frase causa uma certa estranheza, mas é preciso refletir. O sistema de ensino no geral nos educa a respeitar os limites da caixinha em que somos colocados desde pequenos. Nos atemos às disciplinas do famoso “currículo mínimo”: por não conhecer o que existe depois de cruzar essa linha, não há como levantar questionamentos, alimentando constantemente esse ciclo que nos aprisiona na caixinha do sistema educacional brasileiro.

Ultimamente temos ouvido falar sobre a importância da educação financeira e de outras áreas de conhecimento que são consideradas básicas em nossa rotina e que são esperadas de nós, mas que podem ao mesmo tempo apresentar um elevado nível de complexidade pela falta de intimidade. E o erro não é de quem não busca, mas sim daqueles que não apresentam esses temas. Fato é que assim como a escola, que é fonte de educação e conhecimento, pode ser limitante, o mesmo se aplica para o nível superior.

Na graduação temos contato com muitos conhecimentos e oportunidades, exploramos possibilidades e mergulhamos nas áreas de conhecimento que fazem jus à profissão escolhida. E a cada fase há a tendência em nos atermos mais e mais em nossas próprias áreas profissionais. Isso é maravilhoso, pois nos especializamos e dessa forma podemos nos destacar no mercado. Mas, como tudo na vida, essa ideia também pode ter seu lado negativo.

Ao focarmos em temas específicos corremos o risco de abandonar todos os outros. Se não houver uma atenção e um controle, é possível que o foco na área profissional acabe sendo o seu próprio vilão. É por isso que é preciso exercitar a mente para se manter atualizado sobre as disciplinas básicas, como Língua Portuguesa e Matemática, por exemplo. O fato de serem básicas pode fazer com que deixemos de lado sob a justificativa de seu estado de baixa complexidade, mas ocorre que a falta de contato e exercício com coisas ditas mais simples ou utilizadas com pouca frequência pode comprometer a sua realização eficiente. Devemos nos atentar para não usar de arrogância para afirmar que "já temos todo o conhecimento possível" sobre assuntos simples.

Portanto, seja o melhor na sua área, mas não esqueça que existem outros temas importantes dos quais você pode precisar ter domínio. Exercite a sua mente sempre que possível para relembrar o que é básico e simples. Além de te manter atualizado, essa prática pode garantir uma enorme vantagem em possíveis oportunidades que podem surgir ao longo de sua carreira. Pense fora da caixinha.



Denunciar publicação
    000

    Indicados para você