[ editar artigo]

Fracassar é humano! Aprenda a ressignificar seus fracassos com o criador da Mafalda

Fracassar é humano! Aprenda a ressignificar seus fracassos com o criador da Mafalda

Responda rápido: Qual foi o comercial de geladeira mais genial que você já viu?  

Outra pergunta: Você já leu uma tirinha da Mafalda?

Imagino que a segunda pergunta tenha te trazido muito mais lembranças e significado que a primeira. Imagino também que você esteja se perguntando o que uma pergunta tem a ver com  a outra? 

 

E se eu te disser que a Mafalda foi criada para vender geladeiras??? 

Isso mesmo que você leu!! A menina mais questionadora e politizada das tirinhas foi criada a pedido de uma marca de geladeiras por Quino

No que podemos chamar de uma espécie de Merchandising subliminar, a personagem deveria ter um nome com a letra M ( de Mansfield, a marca solicitante) e nas tirinhas, que seriam publicadas em jornais, deveriam haver eletrodomésticos.

Mas calma, ainda tem muito enredo pela frente.

Algo deu errado na parceria e ela foi encerrada. Com isso Quino decidiu oferecer a personagem ao Diário Clarín, de grande circulação. Pena que o contrato foi encerrado após a descoberta da "estratégia de marketing" por trás da personagem. E assim a peculiar Mafalda ficou 2 anos de castigo em uma gaveta. 

Um fracasso. 

Mas Quino já tinha aprendido a lidar com eles. Um de seus primeiros desenhos, onde um toureiro matava o touro enquanto carregava sua capa foi duramente criticado.

Quino foi chamado de idiota por ter ignorado o fato de que, por tradição, um toureiro joga para alguém sua capa (como uma homenagem) antes de dar o golpe final em um touro. Ele nunca esqueceu esta crítica, mas aprendeu a pesquisar, buscar entender os temas sobre os quais desenhava e (o principal), aprendeu a lidar com críticas e nãos.

Tá, Esther, mas e a Mafalda?

Saiu de lá apenas em 1964, ainda com o financiamento da Mansfield, para ser divulgada em uma revista dirigida por seu criador em 1964, no caderno de humor.

Como era de se esperar, a personagem ganhou destaque e rendeu um convite para ser divulgada no Jornal Primeira Plana, sem mais conteúdo publicitário.

A personagem só deixaria de ser desenhada por Quino em 1973, fazendo-se mundialmente conhecida nesse meio tempo.

 

Conclusão

Assim, apesar do fracasso inicial da parceria, Quino não desistiu de Mafalda, nem de dizer, através da pequena menina, algumas das verdades que o mundo precisava (e precisa) ouvir.

E você? O que vai ressignificar hoje?

 

*Na data de escrita deste texto, Quino, criador da Mafalda veio a falecer. Deixo este artigo como uma lembrança de  seu legado.

 

 

Comunidade do Estágio
Esther Santana da Costa Oliveira
Esther Santana da Costa Oliveira Seguir

Futura Administradora apaixonada por pequenos negócios. Carioca apaixonada pelo Flamengo.

Ler conteúdo completo
Indicados para você