[ editar artigo]

Filmes sobre a sensibilidade da vida #2: Forrest Gump - O Contador de Histórias

Filmes sobre a sensibilidade da vida #2: Forrest Gump - O Contador de Histórias

Mesmo sendo um clássico do cinema há quase 30 anos, só tive a chance de conferir Forrest Gump - O Contador de Histórias (1994) pela primeira vez a pouco tempo, graças à Sessão de Sábado. E qual não foi minha grata surpresa ao me deparar com uma obra carregada de sentimento, ternura e ainda a atuação sempre brilhante de Tom Hanks - que inclusive levou o Oscar por esse filme - no papel principal?

O personagem-título trata-se de um homem de mentalidade inocente, que ao parar em um ponto de ônibus, começa a contar a história de sua vida para os estranhos que sentam ao seu lado. 

Assim como eles, acompanhamos Forrest, passando por sua infância complicada, tendo que lidar com uma deficiência nas pernas e o bullying, seu despontar como uma promessa no futebol americano na adolescência, sua heroica jornada como combatente de guerra, sua trajetória como capitão de um barco de pesca de camarão, além de sua paixão platônica nutrida por sua melhor amiga, Jenny.

A inocência cultivada por Forrest durante todo o filme a frente das coisas extraordinárias que lhe ocorrem, bem como as relações que se criam durante sua vida, são tocantes, tornando-se impossível não criar empatia por ele. De uma maneira sublime, o filme é uma verdadeira aula de história, conciliando momentos marcantes da humanidade, como a Guerra do Vietnã, os movimentos Hippie e dos Panteras Negras, o escândalo de Watergate e a renúncia de Richard Nixon, por exemplo, com a importância dos laços humanos, sendo estes, os únicos capazes de nos salvar nos momentos de fragilidade.

Em apenas uma vida, Forrest Gump coleciona momentos e histórias que poderiam ser vividos em mais de mil, e mais importante do que todo o mérito que conquistou, seja como jogador de futebol americano, herói de guerra, mesatenista ou milionário, são os amores e as amizades que cultivou no caminho.

Sua relação com todos ao redor, acaba sendo de maneira direta - como sua amizade com Bubba e com o tenente Dan Taylor - ou indireta - como o jeito como Gump influencia sem querer, diversas pessoas a correr - a chave da mensagem que carrega todo o filme: a de que não importa o que façamos, até a coisa mais simples pode se tornar extraordinária, e que a vida é como uma caixa de chocolates, pois nunca sabemos o que vamos encontrar.

Referências:

- Todos os GIFs presentes neste texto foram retirados do Pinterest.

https://pt.wikipedia.org/wiki/Forrest_Gump_(personagem)

http://lounge.obviousmag.org/prateleira_do_cuffman/2013/01/forrest-gump-e-suas-referencias-historicas.html

Comunidade do Estágio
Mariana Fekete Oshima
Mariana Fekete Oshima Seguir

Futura publicitária, apreciadora de boas histórias e escritora de corpo e alma. Apaixonada por livros, e mais apaixonada ainda pela possibilidade de tocar pessoas com palavras.

Ler conteúdo completo
Indicados para você