Atividades
  • Notificações
  • Tags
  • Favoritos
Nenhuma notificação

Entretenimento também é aprendizado! #2 Truman, o alienado

Entretenimento também é aprendizado! #2  Truman, o alienado
Helena Rodriguez
mar. 13 - 5 min de leitura
1 Curtidas
1 Comentários
0

Você sabe o que é alienação?

 

Alienação social é um tema bastante debatido e presente em muitos contextos e cenários. Ao se deparar com o tópico, talvez a primeira relação que seja estabelecida no pensamento popular sejam os reality shows e o jeito com que a mídia influencia nosso potencial de escolha. Entretanto, é muito mais que isso.

Na Sociologia, o conceito de alienação está relacionado com o processo de alheamento do indivíduo, ou seja, ele torna-se incapaz de pensar e agir por si próprio e seu papel nos processos sociais - trabalho, família, etc - é atormentado.

Seja ao assistir uma notícia no jornal, ao ler um livro ou ao consumir qualquer tipo de conteúdo, uma verdade individual começa a ser construída desde a infância, seguindo os parâmetros absorvidos destes canais. Por isso, é extremamente necessário desenvolver a capacidade analítica e entender como filtrar as potentes informações disponíveis.

Como exemplo, trouxe nesta coluna o filme "Show de Truman". Envolto desde o nascimento em uma falsa realidade, o personagem é controlado diariamente e sua verdade individual, ou seja, seus paradigmas pessoais, são construídos perante a vontade dos diretores do programa.

 

Como a falsa realidade influencia Truman?

 

Vamos por partes.

Você provavelmente conhece ou já viu o filme "Matrix". Muitas das vezes o contexto e o ambiente são tão envolventes e reais que não é perceptível seu fator alienatório. Os personagens estão presos em uma realidade - talvez distópica - em que são controlados a viverem em função da sobrevivência das máquinas. Entretanto, eles não possuem o entendimento de que suas vidas são manipuladas e seu entorno programado. A partir do momento em que o protagonista Neo é desconectado de Matrix, ele é ensinado a entender a linguagem do sistema e a usar disto a seu favor.

"Matrix" tem tudo a ver com "Show de Truman". Ambos filmes abordam realidades em que os personagens são manipulados com um objetivo, em função de algo maior em que eles não são capazes de perceber.  Truman nasceu e cresceu em uma cidade cinematográfica sob supervisão dos diretores do programa, sem ao menos desconfiar de que todos a sua volta eram apenas atores. Seu dia a dia era composto por uma rotina comum e moldado ao padrão american way of life: uma pequena casa em uma região afastada do centro em uma rua composta por quintais grandes e vizinhos simpáticos. Ele possuía seu emprego e seus amigos, no entanto suas ações eram sempre influenciadas por um roteiro, seja por meio da intervenção dos atores ou de fatores climáticos.

Ao se deparar com falhas constantes em seu entorno, Truman começa a questionar o motivo de tudo conspirar contra seu favor. Assim, a partir do momento em que a dúvida surge, o sistema usa de toda sua engenharia para convencê-lo de que suas suposições não fazem sentido. 

 

Você já se sentiu em uma situação assim?

 

É perceptível que, muitas das vezes, ao embarcarmos em projetos e metas fora da curva a sociedade utiliza-se de métodos manipulatórios - inconscientes ou não - a fim de afirmar nossa incapacidade individual de realizar estes sonhos. Seja por meio de falas desencorajadoras ou falta de suporte do mesmo meio social, o estigma de "diferente" ou "maluco" acaba por impor ao indivíduo uma volta ao percurso estabelecido ao senso comum.

A mídia e os canais cumprem o seu papel: propagar conteúdo. Cabe ao indivíduo saber distinguir o real do fictício, a fantasia de uma meta mensurável. Desde a infância é importante aprender a desenvolver opiniões e valores próprios, a fim de construir seu repertório de maneira genuína e com uma boa capacidade analítica. 

A realidade de Truman, construída de forma meticulosa e estratégica, prendeu o personagem por pelo menos 30 anos. Às vezes, o contexto e o modo de pensar de um indivíduo são tão envolventes que ele não percebe que há muito mais afora de sua zona de conforto. Quantas vezes não nos deparamos com histórias e repertórios totalmente diferentes do nosso e ficamos assustados? Expandir os horizontes é um ótimo começo para entender as diferenças individuais.

Por fim, no mês do Dia Internacional da Mulher, termino esta coluna com uma menção.

 

"Defina sucesso com seus próprios termos, o alcance segundo as suas próprias regras e viva uma vida da qual você se orgulhe." Anne Sweeney, empresária e ex-presidente da Disney ABC Television Group

 

 

 


Denunciar publicação
1 Curtidas
1 Comentários
0
0 respostas

Indicados para você