[ editar artigo]

Como resolver problemas complexos no seu trabalho?

Como resolver problemas complexos no seu trabalho?

      Imagina você desenvolvendo uma solução para o seguinte problema: O mundo está enfrentando uma grande crise econômica causada por um vírus. As pessoas estão vivendo tempos difíceis onde a quarentena é a principal estratégia adotada pelos governos para conter o vírus e sua proliferação. Dito isso, várias empresas estão tendo que fechar as portas, a taxa de desemprego está aumentando, microempreendedores estão em grande situação de vulnerabilidade e o cenário pós-quarentena é um túnel escuro, cheio de incertezas.

      Talvez você lide com problemas de escalabilidade relativamente menor, como, por exemplo: “Minha empresa está tendo sérios problemas no recrutamento e retenção de bons talentos. Ou até mesmo, se você for engenheiro químico – como eu em um futuro não tão distante – e estiver lidando com um reator o qual não possui uma taxa de conversão dentro dos padrões aceitáveis.”

E então, o que você como engenheiro(a), consultor(a), CEO, empresário faria para tentar minimizar os danos causados por problemas desse nível?

      Se você se sente motivado a resolver problemas assim, esse artigo é para você!

      De acordo com o Fórum Econômico Mundial a capacidade de solucionar problemas complexos é a habilidade mais importante que precisamos desenvolver para sermos bem sucedidos na Quarta Revolução Industrial. Além disso, de acordo com uma pesquisa realizada por Adriano Flugel com uma grande empresa pública do setor bancário com atuação no país inteiro, pôde-se observar que os problemas complexos estão realmente presentes nas atividades dos participantes da pesquisa, 76% enfrenta problemas complexos toda semana, sendo que deste 22% diariamente e apenas 3% responderam que quase nunca ou não enfrentam.

No alt text provided for this image

      Estou entrando no meu quarto ano de graduação e nesse pequeno intervalo de tempo pude ter experiências incríveis que vão desde leituras de livros como “The Mckinsey way” até trabalhar em uma multinacional como a AmBev. E durante esse trajeto me deparei com problemas de várias naturezas. Problemas do tipo: “como promover a melhor experiência para um funcionário que está entrando agora na empresa” até “Como e o quê farei para gerenciar os resíduos sólidos de um supermercado com mais de 200 funcionários e um dos maiores da cidade?” E sabe o quê percebi durante esse tempo? Que os problemas, independentes de sua natureza, seguem o mesmo padrão de resolução.

Você deve estar pensando: “O que? Sem chance!" Mas vou te provar que é verdade!

      Bem, não é nada fácil resolver problemas dessa magnitude, mas se você tiver o time certo, na hora certa e com uma liderança forte, não tenho dúvidas que vocês conseguirão resolver o desafio, seja ele qual for. Mas vamos para o foco do artigo: COMO EU CONSIGO RESOLVER ESSES DESAFIOS? Para facilitar a compreensão do conteúdo, vou dividir ele em 4 categorias.

O primeiro é: CRIATIVIDADE

      De acordo com o Website Daniel Scott, a solução criativa de problemas é o processo mental da busca por uma solução original e desconhecida para um problema, de forma inovadora e independente. O objetivo é amplificar a criatividade que está latente dentro da pessoa para que ela possa desenvolver pensamentos não convencionais. Dessa forma, você pode encontrar caminhos alternativos para resolver um problema. Uma abordagem que você pode utilizar aqui é o Design Thinking que consiste no conjunto de ideias e insights para resolver um determinado problema.

O segundo é: COLETA E TRATAMENTO DE DADOS.

      Não é novidade mais para ninguém que estamos vivenciando a 4ª revolução industrial e que os dados são essenciais para realizar processos dentro de uma empresa, orientar quanto às tomadas de decisões e definir qual o melhor caminho se deve tomar para atingir o resultado esperado. De acordo com a ESAMC o primeiro passo para resolver problemas complexos consiste basicamente em analisar as causas do problema. E advinha? Quando desmembramos a análise dos problemas em etapas, encontramos os seguintes tópicos: coleta de dados, análise de dados, averiguação dos fatos, análise casual e processual, entre outros. Ou seja, coleta e tratamento de dados. Então, quando for começar a resolver o problema se pergunte: Qual é realmente a demanda? Qual a natureza desse problema? Por que e como ele surgiu? Quais fatores estão relacionados a ele?

O terceiro é: ESTRUTURA DO PROBLEMA, PLANEJAMENTO E EXECUÇÃO.

      De acordo com o “Problem solving” da Mckinsey and Company, para estruturar um problema é importante pensar em fragmentação e na primeira hipótese: “Quais são os elementos chave do problema?” e “Eles dão indicação inicial sobre a resposta?

      Se você é um “Project Manager” ou já liderou alguma atividade na sua atuação acadêmica ou profissional, você certamente entende a relevância de um planejamento, monitoramento e execução de um projeto, certo? Pois bem, uma vez que você montou seu banco de dados e fez seu devido tratamento, você então já identificou a causa do seu problema, qual sua natureza e os fatores que estão envolvidos nele. Agora, você vai partir para o planejamento ou escopo da sua solução. Para tal, é necessário seguir alguns passos básicos:

  1. Trabalhando com uma equipe altamente alinhada com a demanda e com as habilidades necessárias para completar as tarefas;
  2. Utilização de frameworks, metodologias ágeis e ferramentas da qualidade.
  3. Implementação de KPI – Key Performance Indicator – para realizar o monitoramento e a evolução da solução. Além de nortear as tomadas de decisões.

O quarto é: VALIDAÇÃO DA SOLUÇÃO.

             Até aqui você foi capaz de identificar o problema raiz e os fatores envolvidos a ele, assim como você estruturou o problema e planejou a sua solução baseada em dados e fontes confiáveis. Por fim então, você vai validar a sua solução. E como ela é feita? Bem, aqui, vai depender de dois fatores: A natureza do problema e sua complexidade. Existem várias formas de você fazer essa validação, pode ser por meio uma Pesquisa Mercado, simulações em softwares especializados, Pesquisa de Satisfação de clima organizacional, NPS, entre várias outras. Com todas essas informações, você pode por fim, analisar os resultados obtidos. 

No alt text provided for this image

Atualmente estou atuando juntamente com o time de projetos da TEQInova – Empresa Júnior de Engenharia Química - em um desafio lançado pela Ultragaz o qual tem o objetivo de elaborar uma solução para ajudar pequenas empresas e microempreendedores do Brasil a se erguer no cenário pós-pandemia e portanto, se trata de um problema de alta complexidade. Dito isso, segue abaixo o fluxograma simples da solução para esse desafio e que está bem alinhado com as informações deste artigo:

No alt text provided for this image

E você, qual seu grande desafio?

               Se tiver qualquer dúvida sobre o assunto aqui exposto, pode entrar em contato. Ficarei feliz em poder lhe ajudar. 😊

Siga-me no LinkedIn: Davi de Paula

 

Comunidade do Estágio
José Davi
José Davi Seguir

Olá! Meu nome é José Davi. Sou estudante de Engenharia Química da UFCG e atualmente estou no sétimo período. Sou uma pessoa altamente apaixonada por um desafio e atividades que costumam me tirar da zona de conforto é o que mais procuro fazer.

Ler conteúdo completo
Indicados para você