[ editar artigo]

Como o conceito de comunidade muda durante uma pandemia

Como o conceito de comunidade muda durante uma pandemia

Comunidade é um coletivo de pessoas que vivem sob o mesmo conjunto de regras e compartilham a mesma história e cultura. Em tempos difíceis como o que estamos passando agora, nosso senso de comunidade teve altos e baixos, como a falta de alguns suprimentos específicos nos mercados por conta de compras exageradas de certos indivíduos, ou a doação de cestas básicas para famílias em necessidade.

Viver durante uma pandemia não é nada fácil, acredito que para todos tenha sido no mínimo desafiador. Esse momento excepcional que nos encontramos requer medidas especiais para se viver, como o ensino à distância, compras através de aplicativos, home office, usar máscara em ambientes públicos e etc.

Tais mudanças tiveram impactos negativos e positivos na sociedade, pois não estávamos prontos para uma crise desta escala. Logo, algumas modificações em nosso meio acabaram funcionando de uma forma reversa aos nossos interesses como uma comunidade, não só por conta de um sistema falho, mas também por conta da falta de coletividade vinda das pessoas.

  • Impactos negativos: 

A pandemia não afetou somente as empresas e estabelecimentos, mas também a educação. Universidades privadas, como a PUC, aderiram ao EAD (ensino à distância) com a redução da mensalidade. Porém as faculdades públicas, como a UFRJ, tiveram o período de 2020.1 paralisado e o mesmo ainda segue dessa forma.

A solução da universidade foi a implementação do PLE (período letivo excepcional I), que se baseia em um período "extra" que não conta para a integralização do curso. Mas essa sistema já se encontra falho em alguns aspectos. A maior parte dos cursos tiveram todas as vagas e turmas reduzidas, e em alguns casos, foi recomendado a matrícula em apenas duas disciplinas para que todos os alunos como um todo não se atrasem mais ainda em suas graduações. 

Mesmo com essa recomendação, a maior parte dos alunos continuaram montando suas grades completas, em vez de somente duas disciplinas. Isso resultou na falta de vagas para os demais estudantes, logo alguns alunos sequer pegaram uma matéria. Portanto essa situação acaba atrasando mais ainda esses alunos.

Outro exemplo desse individualismo atual é a ausência do uso de máscaras antivirais em lugares públicos. Além dessas pessoas se exporem ao vírus não utilizando proteção, elas expõe outras pessoas que acabam entrando em contato, como o porteiro do prédio, empregada, sua família e qualquer pessoa que entre em contato com esta. Portanto é essencial a utilização de máscara em lugares públicos no momento, para o bem-estar da comunidade.

  • Impactos positivos: 

Porém o senso de comunidade não se perdeu totalmente. Com a pandemia muitos perderam seus empregos, portanto a renda de muitas pessoas teve uma contração. Por conta disso ocorreram muitas mobilizações locais, como por exemplo, em Três Coroas (Rio Grande do Sul) a comunidade se juntou e criou a "troca solidária", onde roupas antigas são trocadas por alimentos não perecíveis. 

Voltando ao caso da UFRJ, a universidade disponibilizou chips e roteadores para os alunos cotistas que não teriam condições de se manter no ensino à distância. Mostrando assim que o bem coletivo está presente nos planos desta faculdade.

Também temos muitas ONG's que estão auxiliando a população durante essa crise, como por exemplo:

Como podemos ver através do post, a forma que vivemos em comunidade varia muito, principalmente em épocas de crise, pois nossas dinâmicas mudaram. Mas creio que seja muito importante pensar e ajudar o próximo, ser solidário e se colocar no lugar do outro, pois nunca se sabe o dia de amanhã.

E aí? Já ajudou a sua comunidade hoje? Conta lá nos comentários !

 

 

 

 

Comunidade do Estágio
Amanda Paranhos
Amanda Paranhos Seguir

Colunista AUtodidata da Academia do Universitário :)

Ler conteúdo completo
Indicados para você