[ editar artigo]

Como fica o trabalho no pós-pandemia

Como fica o trabalho no pós-pandemia

Em meio à pandemia que assola o dia-a-dia da raça humana nos tempos atuais e, devido ao isolamento social causado por ela, a grande maioria das empresas foi obrigada a instituir o regime de teletrabalho, mais popularmente chamado de home-office.

Esse tipo de modus operandi foi aprovado por todo o mundo como uma medida de minimizar os efeitos da COVID-19 e desacelerar a curva de contágio da doença.

 

Mudança total dos hábitos 


Com essa mudança do paradigma social, a vida dos trabalhadores, antes acostumados com a rotina de escritório, foi completamente alterada. Novos hábitos adequados à nova vida. Aquelas duas horas de viagem para ir e voltar do trabalho não existem mais. Esse tempo, entretanto, se transformou em outra coisa. Talvez um curso online, uma especialização em alguma área, ou somente mais um tempo para descansar e fazer qualquer outra atividade.

 

Uma coisa é certa: a mudança de ambiente de trabalho pode e já se tornou permanente em algumas empresas.

 

Foto: https://marciliodrummond.jusbrasil.com.br/artigos/802688576/seguranca-da-informacao-e-protecao-de-dados-no-home-office-o-guia - Acesso em 09/11/2020

Empresas repensam sua forma de trabalhar


No mês de setembro, mais precisamente no dia 15, foi publicado no Diário Oficial do Município de São Paulo o decreto 59.755 instituindo o regime de teletrabalho permanente a alguns servidores da prefeitura. A determinação define que o servidor municipal pode ter um mínimo de 1 dia e um máximo de 3 dias na semana para realizar seu trabalho de maneira presencial. Os outros serão obrigatoriamente remotos.

Algumas outras empresas também instituíram o home-office permanente para seus trabalhadores, como Ambev, LafargeHolcim, TopDesk e Twitter. Cada companhia tem seu planejamento em relação a isso, mas uma coisa é comum a grande parte delas: seus funcionários ficarão a maior parte do tempo em casa e terão alguns dias de trabalho presencial, assim como foi deliberado pela Prefeitura de São Paulo.

 

Porém, nem tudo são flores


Um dos grandes problemas alertados por psicólogos e outros especialistas da área é a questão de misturar a vida profissional com a vida pessoal, já que você está trabalhando de casa. Ter disciplina para separar essas duas vidas quando se trabalha do escritório já não é uma tarefa fácil, e realizar isso de casa exige ainda mais dessa disciplina.

Um outro ponto alertado por esses especialistas é o sentimento de solidão que as pessoas que exercem sua atividade de casa podem desenvolver, mas isso é um assunto que merece um artigo próprio.

E, para descontrair, um fato interessante sobre o home-office: lidar com crianças em casa. Em resumo: é uma complicação. As reuniões corporativas online se tornaram comuns e quem tem criança em casa precisa se preparar, pois elas querem fazer o que mais gostam, brincar; e decidem fazer isso justamente no lugar e no horário errados.  

Abaixo, tem um vídeo de uma entrevista na qual uma jovenzinha entrou no quarto do pai enquanto ele falava, e não preciso dizer que ela roubou a cena, né?!

O vídeo é de 2017, mas ilustra bem como é trabalhar de casa para algumas pessoas

 

O futuro é incerto


Apesar de todas essas mudanças, um estudo da FecomercioSP aponta que a maior parte desses padrões de comportamento é provisória e somente alguns, como é o caso do teletrabalho exposto anteriormente será realmente alterado.

Basta agora aguardar para constatar como essas alterações vão impactar a vida das pessoas e das empresas no futuro.

 


Espero que tenha gostado!

Abraço do Matheus! Até a próxima 😎

Comunidade do Estágio
Ler conteúdo completo
Indicados para você