Atividades
  • Notificações
  • Tags
  • Favoritos
Nenhuma notificação

Como escrever textos acadêmicos

Como escrever textos acadêmicos
Elisa Carletto
ago. 14 - 5 min de leitura
78 Curtidas
22 Comentários
3

      Um texto acadêmico é aquele que visa transmitir conhecimento ou informação adquirida através de investigação científica, filosófica ou artística. Exemplos de textos acadêmicos são teses, monografias, TCC's, artigos, relatórios e outros.

      Há o comum engano de que, para um trabalho acadêmico ser bom, ele deve ter palavras longas e difíceis, vocabulário complicado e construção frasal diferenciada.

      Um texto bem escrito, porém, não necessariamente e quase nunca é um texto complicado. Se algo é tão complexo a ponto de você ter que reler várias vezes para compreendê-lo, então talvez não seja um bom trabalho, e sim mal escrito. 

 

 

      Por isso, quando escrever um trabalho acadêmico, você deve considerar não ser complicado nem usar palavras longas ou cujo significado poucas pessoas conhecem.

      Se você objetiva redigir um bom texto, mantenha-o simples e claro.

      Não há fórmula secreta para escrever bem. Contudo, muitos profissionais já publicaram o que consideram ser boas dicas e instruções para quem possui dificuldade.

      Por saber que muitos universitários julgam complicado redigir um trabalho sério, seguem abaixo alguns conselhos pessoais e de ambos Fátima Ali e George Orwell.

 

  • Pensar no que dizer

      Organizar suas ideias antes de iniciar a escrever é um essencial caminho.

      Ter um planejamento em mente ou até mesmo um roteiro físico — bagunçado, com frases e tópicos — ajuda imensamente o processo de escrita.

      A tendência é ficarmos mais confiantes ao produzir um texto quando já sabemos qual fim ele tomará, o que iremos dizer e como as ideias se conectarão.

 

  • Simplicidade

      O objetivo é que o texto seja compreendido enquanto é lido.

      Por isso, deve-se buscar a utilização de palavras familiares e construções frasais simples (“A fez B em C”, ao invés de “em C foi feito B por A”).

      Evitar palavras muito longas que possuem um sinônimo curto também é ideal, assim como evitar palavras estrangeiras quando há equivalente nativo.

 

  • Norma Culta

      Ortografia correta e gramática própria (uso de vírgulas ideal e concordância verbal) garantem credibilidade ao texto acadêmico.

      A finalidade formal de o que está sendo escrito requer o respeito às regras da norma culta da língua portuguesa.

      Por mais que inteligível, um texto com erros ortográficos ou gramaticais perde confiabilidade.

 

  • Não editar enquanto escreve

      Editar enquanto escreve é um dos costumes que mais atrapalham um escritor.

      Além de se preocupar com o que está sendo dito, ter que se atentar à forma correta, à melhor construção frasal, à clareza de interligação das frases e até mesmo aos erros de digitação faz com que o conteúdo seja prejudicado. 

      Primeiro escrever tudo o que é preciso e depois revisar — ajeitando detalhes, reescrevendo partes confusas e corrigindo erros — é o ideal para uma melhor redação.

 

  • Fazer pausas

      Não necessariamente passar horas escrevendo irá resultar no melhor texto.

      Fazer pausas quando encontramo-nos perdidos, sem criatividade, com bloqueio ou apenas cansados não nos prejudica — pelo contrário, muito ajuda.

      Distanciar a cabeça do texto e ver um episódio de série, fazer uma refeição, tomar um banho é o que potencializa a objetividade do trabalho, pois você volta à cadeira renovado e escrevendo com mais clareza.

 

  • Deixar esfriar antes de revisar uma última vez

      Essa é, na minha opinião, a dica de ouro.

      Quando terminar seu texto e pensar “agora sim, está perfeito”, espere. Não envie ainda.

      Tire um tempo para esfriar a cabeça. Quando voltar, como dito anteriormente, você terá mais objetividade e estará menos imerso no texto; o que facilita muito a identificar erros e perceber onde se pode melhorar. É o ideal para uma melhor finalização.

 

  • Pedir opinião

      Qual o melhor jeito de ter certeza de que um texto está bem escrito do que outra pessoa julgá-lo bom?

      Para saber se o seu trabalho está claro e transmite o que você intende, então é apenas enviá-lo a um amigo — de preferência um que não entende do assunto ou com quem você não conversou sobre o texto — e pedir a opinião sincera.

      Se ele entender sem muitas dificuldades, então você foi bem sucedido.

      Se não, então é apenas melhorar ou retocar as partes que, para o leitor, ficaram confusas.

 

  • Ignorar regras antes de escrever alguma barbaridade

      George Orwell foi quem disse, após citar regras de como escrever bem, que nenhuma delas deve ser seguida caso isso prejudique o texto.

      Se o equivalente curto de uma palavra longa não transmite a mesma ideia, então use a longa.

      Se a tradução para o português não é tão boa quanto o termo estrangeiro, pois go ahead.

      Se seguir uma regra premeditada significa comprometer a qualidade do seu texto, quebre-a.

 


      Todas essas dicas, claro, são aplicáveis para outros tipos de texto, não apenas o acadêmico. 

 


Denunciar publicação
78 Curtidas
22 Comentários
3
0 respostas

Indicados para você