[ editar artigo]

As (muitas) referências literárias em "Os Simpsons"

As (muitas) referências literárias em

"Os Simpsons" é uma famosa série animada, estilo "sitcom". Porém, apesar de ser de comédia, ela aborda vários temas intelectuais. Desde filmes do movimento da "Nouvelle Vague" de Godard até a literatura.

É impossível citar todas as referências literárias da série, mas irei citar as minhas favoritas. A primeira é de Gore Vidal, onde Lisa diz que ele já beijou mais homens que ela irá beijar. Gore Vidal é um ícone, não tão conhecido, porém muito importante por quebrar padrões com seus romances homossexuais, que quebraram padrões na época.

Outro que gosto muito é uma rápida menção a J.D. Salinger. Há algumas na série, porém a que mais gosto é a que ele aparece como roteirista de uma série televisiva trivial em um frame apenas . Salinger é um romancista conhecido pelo seu eterno clássico moderno "O Apanhador no Campo de Centeio" (o livro que "causou" a morte de John Lennon).

O terceiro que mais gosto é quando Lisa questiona uma colega de estar lendo "O Arco Íris da Gravidade", de Thomas Pynchon, e a mesma diz que está relendo. O complexo romance pós-moderno de Pynchon é um relato absurdo de eventos durante a Segunda Guerra Mundial. 

Há várias outras que eu gosto, mas essas são as minhas favoritas.
Lisa Simpson: a verdadeira fada sensata. 

Comunidade do Estágio
João Vitor Muniz Buarque
João Vitor Muniz Buarque Seguir

Um estudante de animação, amante de cinema, games (audiovisual em geral), quadrinhos, filosofia e etc.. Não sei o que o futuro me reserva, mas espero que seja como em um livro de Thomas Pynchon.

Ler conteúdo completo
Indicados para você