Atividades
  • Notificações
  • Tags
  • Favoritos
Nenhuma notificação

Aprenda definitivamente a se organizar nas finanças da faculdade

Aprenda definitivamente a se organizar nas finanças da faculdade
Thaís Martins
set. 23 - 7 min de leitura
2 Curtidas
1 Comentários
0

Como você lida com as suas finanças? Você é gastador ou poupador?

Uma boa relação com o dinheiro é algo que deveria começar desde cedo.

Falar sobre dinheiro faz parte da sua vida? Se não faz, deveria.

Mas vamos falar sobre finanças na faculdade, essa fase tão cheia de desafios, muitos deles financeiros.

Nesse artigo reuní algumas dicas de como você pode se organizar suas finanças na faculdade e, por que não, durante toda a vida. Se você é estagiário(a), esse artigo também serve pra você.

O que são finanças pessoais?

Algo que deveria fazer parte da vida de todos desde o início da adolescência e que é negligenciado por grande parte da população. Segundo a Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE), a educação financeira não faz parte da rotina do brasileiro.

Segundo o site Topinvest, “finanças pessoais é a disciplina que estuda a aplicação de conceitos financeiros e empresariais nas decisões financeiras de uma pessoa ou de uma família.” Ou seja, tudo que está relacionado a dinheiro e a sua vida pessoal.

Como fazer para organizar suas finanças pessoais durante a faculdade?

Mesmo que você faça uma faculdade pública, os gastos durante a faculdade podem ser praticamente iguais aos de quem não faz. Aluguel, água, luz, telefone, alimentação, transporte, gastos com livros, cursos complementares, cópias e ainda tem o lazer (tem que ter, né?!). Agora, se você faz faculdade particular, ainda tem que se preocupar com as mensalidades ou o financiamento. 

1 - Defina seu objetivo

Para começar, a administração das finanças na faculdade, assim como em outras fases da vida, precisa de planejamento. Você precisa definir o que o dinheiro significa na sua vida. Para que você vai destinar seu dinheiro. Você quer guardar para viajar? Quer montar um consultório? Quer poder ficar um ano sem fazer nada? Tudo isso tem que ser pensado antes de tudo. Defina onde você quer chegar.

2 - Elabore um orçamento

Depois de definir o que você quer fazer com o seu dinheiro, o segundo passo é elaborar seu orçamento.

3 - Fluxo de caixa

O ideal é ter uma planilha onde você possa anotar tudo o que entra e tudo o que sai. O nome dessa planilha é fluxo de caixa. Ele é dividido entre as receitas (entradas) e despesas (saídas). Diminuindo um do outro, você tem o valor que sobra (ou falta, caso você esteja no vermelho). 

Você trabalha? Coloque seu salário na entrada. Você faz algum freela? Dá algum tipo de aula particular? Monitoria? Tudo entra nas receitas.

Nas despesas, você anota tudo o que gasta, de preferência divido por categorias. Essas categorias podem ser: despesas com a casa, despesas pessoais, lazer etc. Com essa divisão de categorias você pode observar facilmente para onde está indo o seu dinheiro. Assim você vê onde gasta mais e onde gasta menos.

4 - Anote o que você gasta

O ideal é anotar todos os gastos. Até os centavos que você gastou na copiadora ou um lanchinho feito no meio da tarde. 

Você não vai acreditar na quantidade de planilhas financeiras disponíveis na internet. Se você digitar no google "planilha" e o gasto específico que você gostaria de controlar (pessoais, gastos, entradas, faculdade etc) aparecerão diversos modelos. Embora seja possível criar você mesmo uma planilha para ajudá-lo com seu plano financeiro, isso também é uma opção pra você. Atualmente, existem também aplicativos de finanças capazes de sincronizar sua conta corrente com painéis personalizados de despesas. Escolha a opção de sua preferência.

Observe através da sua planilha e/ou aplicativo se as receitas estão maiores que as despesas. Essa relação entre o que entra e o que sai é o que vai definir o estilo de vida que você vai ter. Se você gasta mais do que ganha você só tem duas opções: gastar menos ou ganhar mais!

Lembre-se: durante a faculdade, imprevistos podem acontecer. Sendo assim, é sempre bom manter uma rotina de despesas sempre dentro do seu orçamento.

5 - Reserva financeira

Primeira coisa importantíssima aqui: se você possui dívidas, não pense em fazer reserva antes de quitá-las!

Com os gastos e a entradas definidos, você pode partir para construção da sua reserva financeira. O ideal é sempre ter guardado em alguma aplicação ou investimento um valor que seja suficiente para passar um tempo sem receitas. Se você tem uma série de despesas fixas, ou seja, que repetem todos os meses, deve ter guardado o suficiente para pagar essas despesas por um período. Normalmente esse tempo é de pelo menos 6 meses a um ano, segundo educadores financeiros. Com essa reserva você pode ir se preparando caso aconteça algum imprevisto.

Agora para definir onde guardar essa reserva, é bom estudar um pouco sobre investimentos. 

Cuidado para não se endividar

O que você pode fazer para manter sua saúde financeira e para que ela dure até depois de acabar os estudos?

1 - Consumismo

Avalie a real necessidade daquela compra e quais os benefícios ela vai trazer para você. Todas essas escolhas só são possíveis quando temos um planejamento. Gastar só por gastar para satisfazer prazeres imediatos sem controle não nos levam a lugar nenhum. Pense sempre duas vezes antes de comprar algo.

2 - Metas

Se sua meta é fazer um intercâmbio no meio da faculdade, por exemplo, você tem que tomar algumas providências. Deve definir quando vai, quanto tempo vai ficar, quanto vai custar e quem vai pagar.

Definidos esses itens, você pode definir por quanto tempo e quanto terá que reservar por mês para chegar ao seu objetivo. Em qual tipo de investimento colocar para chegar no valor desejado e assim por diante com as outras metas. E assim seguir durante a vida. Sempre tendo metas tangíveis e planejadas.

3 - Fale sobre dinheiro

As crianças não aprendem na escola e os jovens não aprendem finanças na faculdade. Até falar sobre dinheiro as pessoas têm vergonha! Se aprendêssemos como utilizar nossas finanças desde cedo, nosso futuro com certeza seria diferente. 

Foi criado um hábito entre as pessoas de não se falar quanto ganha ou quanto gastou em algo muito caro. Aceitamos convites para sair mesmo quando não temos condições de pagar, somente para não expormos nossa situação financeira.

Muitos relacionamentos de amizade ou namoro acabam sendo prejudicados lá na frente pois as pessoas passam a viver a vida que não é delas. Sendo assim, fale sobre dinheiro. Converse com as pessoas sobre isso, seja honesto. Quem dá essa dica é Nathalia Arcuri no livro Me Poupe!

E aí, vai começar o seu planejamento? O vaidebolsa reuniu essas dicas valiosas! Se já começou, o que achou das dicas? Me deixa saber nos comentários.

Até a próxima!
 

 

 

 

 

 


Denunciar publicação
2 Curtidas
1 Comentários
0
0 respostas

Indicados para você