[ editar artigo]

A jornada rumo ao SIM 07: Cuidando da mente!

A jornada rumo ao SIM 07: Cuidando da mente!

A busca por um emprego ou estágio não é fácil.

Precisamos aprender a gerenciar nossas emoções mediante as negativas e processos seletivos que contém muitas etapas.

Muitas pessoas ignoram (eu também era uma delas), mas especialmente no momento em que escrevo esse texto, estou mais seguro em afirmar que sua mente pode ser responsável por você avançar ou desistir.

Nesse post, eu quero falar sobre o cuidado que você deve ter com suas emoções.

Espero que os estudos que já fiz sobre a mente humana e algumas de minhas experiências, possam contribuir e te ajudar nessa jornada rumo ao Sim.

Os pensamentos que chegam com o “não”!

Eu sei como é, olhar a sua caixa de entrada e se deparar com um novo Email daquela oportunidade que você se candidatou cheio de expectativa e após abrir perceber que não foi selecionado. 

A pergunta que eu faço é:

O que vem junto com isso?

Se o seu caso for como o meu, a tendência é de chegar pensamentos sobre você não ser bom o suficiente, frustração consigo mesmo, etc…

 Enfim, você acaba não pensando na empresa ter te dado um não, e sim em você ter levado o não por parte da empresa. 

Pode parecer a mesma coisa, mas discernir isso é que fez a diferença para mim e creio que fará para você também.

Vamos refletir sobre isso juntos?

A empresa pode determinar do que você é capaz?

Uma coisa é receber o não da empresa, outra coisa é isso determinar sua capacidade.

Pense…

 Se para a vaga são necessárias análises e processos seletivos, é sinal de que a empresa está te avaliando.

Ou seja, ela não sabe muito sobre você…

Se dentro do processo, você não passou, só significa uma coisa. 

A empresa julgou que você não se encaixava para aquela vaga.

E isso diz mais sobre a empresa e a oportunidade do que sobre sua capacidade, até porque a empresa mesmo não quis continuar te conhecendo.

Consegue perceber a diferença? 

Então ao abrir o Email e percebendo que junto com a negativa vieram os pensamentos, respire e comece a falar com você mesmo.


Seguindo o exemplo de um rei 

Davi foi um rei que obteve muito sucesso e vitórias em Israel… 

Mas além de rei, ele era músico e poeta, suas canções e declarações estão registradas no livro de Salmos. 

Em alguns deles, vemos esse rei falando com sua alma:

“Por que você está assim tão triste, ó minha alma? Por que está assim tão perturbada dentro de mim? Ponha a sua esperança em Deus! Pois ainda o louvarei; ele é o meu Salvador e o meu Deus.

 A minha alma está profundamente triste; por isso de ti me lembro desde a terra do Jordão, das alturas do Hermom, desde o monte Mizar.” (Salmos 42:5,6)

“Bendiga ao Senhor a minha alma! Bendiga ao Senhor todo o meu ser!

Bendiga ao Senhor a minha alma! Não esqueça de nenhuma de suas bênçãos!” (Salmos 103:1,2)

A alma, é a sede dos intelectos, emoções e pensamentos. 

Ao falarmos com nossa alma, estamos “conversando” conosco mesmo.

Veja que em um dos Salmos, Davi faz perguntas para ele: “por que você está tão triste?”, já em outra ocasião, ele convida a alma para bendizer (louvar) e não se esquecer de todos os benefícios que Deus o concedeu.

Percebeu o quanto isso é significativo e pode se tornar um exercício?

Na hora que você estiver diante da mensagem negativa e começar a se entristecer, você pode dizer para sua alma também…

“Hey… Por que você está triste? Esse não é o fim… Aguarde, confia!”

 Em seguida comece a falar sobre quem você é e o que já conquistou, agradeça a Deus por isso.

Isso vai te desviar do caminho das emoções negativas, para as positivas.

Então, não deixe que um Email tente dizer quem você é.

Lembre-se... Se a empresa não lhe deu a chance de ter a oportunidade de vivenciar um experiência com você, ela nunca será capaz de saber quem de fato você é.. 

Um currículo e alguns passos no processo seletivo não podem te definir por completo.

Foque em continuar estudando e se aprimorando

O Mercado de trabalho é competitivo e concorrido.

Os processos seletivos em que você não passa, devem ser contados não como perda de uma vaga, mas como experiência. 

Leve isso como um aprendizado e continue se aprimorando e estudando.

Confesso que muitas vezes eu estudei “só de raiva”, para mostrar para as empresas que ao não me darem uma oportunidade, eles é quem estavam perdendo e não eu.

Com o tempo, mudei esse pensamento e aprendi que deveria colocar a expectativa em mim e no meu crescimento, e não na empresa.

Entendi que a melhor maneira de ajudar a empresa é obtendo mais conhecimento e crescendo a cada dia.

Talvez seja isso o que falta para você.

Pare de “namorar” a empresa, colocando expectativas demais nela.

Comece a olhar e investir mais em você, que daqui a pouco, as empresas é que irão começar a te “namorar”. 

Sei do que estou falando porque já aconteceu comigo… Acredite, o jogo pode virar. 

Por fim, não pare!

Espero que todos esses conselhos possam ter te ajudado.

O importante disso tudo é que você não pare…

Pois essa sim será a maneira mais fácil de não conseguir a oportunidade que tanto quer.

Mas agora que  já aprendeu o que fazer quando o “não” chegar.

Creio que vai se manter de pé e continuar caminhando, nessa jornada rumo ao SIM!

Essa série está acabando… Mas ainda não é o fim! 

Te aguardo na próxima semana para mais um post...

Enquanto isso, ponha aí nos comentários como essa série tem te ajudado.


 

Comunidade do Estágio
Thiago Costa Tinoco
Thiago Costa Tinoco Seguir

Músico, cantor, compositor, escritor, casado, cristão, estudante de publicidade e propaganda pela UNIASSELVI, content e copywritter na V4 company

Ler conteúdo completo
Indicados para você