Atividades
  • Notificações
  • Tags
  • Favoritos
Nenhuma notificação

A importância de criar conexões: Starbucks - Parte 2

A importância de criar conexões: Starbucks - Parte 2
Jullyana Callegario
ago. 30 - 2 min de leitura
2 Curtidas
1 Comentários
0

Encontre pessoas que contribuam a busca pela conexão:

A Starbucks colocou uma equipe chamada "Idea Partners" para se dedicar a análise das ideias que, de acordo com Cecile Hudson, gerente da comunidade online da Starbucks, em 2014 já contava com cerca de 40 moderadores que trabalham nas mais diversas áreas da empresa e estão atentos a todas as ideias que dizem respeito ao seu trabalho. Para ela, o segredo do sucesso está na oportunidade de os clientes conversarem diretamente com especialistas em cada assunto. O fato de os clientes interagirem com os partners da Starbucks em áreas de interesses desses funcionários, ajuda os consumidores a se sentirem parte da companhia. "Afinal, a opinião deles conta".

 

Os seis piores tipos de colegas de trabalho - e como lidar com eles - Época  Negócios | Carreira

"Algumas vezes, a melhor forma de se conectar é se encontrando."
STARBUCKS

 

Para uma empresa que estava perto da falência em 2008 atualmente ela está presente, inclusive, na mão de diversos famosos, como Ashton Kutcher, Taylor Swift, Jay-Z, Kim Kardashian etc.
Mesmo com essa promoção gratuita, a Starbucks continua a investir no relacionamento com o cliente e após o sucesso com a participação opinativa dos clientes, a Starbucks enxergou na web o caminho certo a seguir e fidelizar seus consumidores e passou a apostar massivamente.

Entre as campanhas e eventos, recentemente, em 2018, a Starbucks inaugurou a primeira loja adaptada para deficientes auditivos, com aventais bordados em língua de sinais, além da inclusão de artistas e nos mostrando que para conexões não existem barreiras. Somos uma comunidade.

 

Sign with robert deaf swr GIF - Find on GIFER

 

Alexandra Wheeler, Diretora digital da Starbucks, já disse uma vez que a presença do Starbucks não tem nada haver com marketing, mas com relacionamento.

 

"Em vez de tratar as pessoas simplesmente como consumidores, os profissionais de marketing as tratam como seres humanos plenos: com mente, coração e espírito."
KOTLER, KARTAJAYA E SETIAWAN, 2010

 


Denunciar publicação
2 Curtidas
1 Comentários
0
0 respostas

Indicados para você