Você procura por
  • em Publicações
  • em Grupos
  • em Usuários
BACK

A faculdade pública não é feita para o pobre

A faculdade pública não é feita para o pobre
Ana Glaucia Cardoso
Jul. 27 - 4 min read
030

Depois de quase dois anos sem escrever aqui na comunidade, resolvi voltar com essa temática polêmica: infelizmente, a universidade pública não foi feita para os mais pobres. Com o início das inscrições em disciplina na UFRJ, onde curso Comunicação social, eu senti uma necessidade imensa de falar sobre isso em algum lugar. Lembrando que tinha esse espaço aqui, estou eu escrevendo novamente.

Sempre ouvi uma frase que nunca me pareceu tão real quanto agora: é fácil entrar na universidade, difícil é permanecer. Depois de conquistar o que para muito é um sonho de vida, nos deparamos com a difícil vida universitária: fluxograma impossível para os alunos que precisam consciliar os estudos com o trabalho, universidades públicas com campus extremamente distantes para muitos, demandas de leituras extensas e pouca (ou nenhuma) ajuda de custo do governo para nos mantermos nesses ambientes. Além dessas questões, dependendo do curso que você escolher, a falta de representavidade é enorme. O sentimento de exclusão e falta de pertencimento por vezes é pesado, principalmente nos cursos mais "elitizados". 

Particularmente, acredito que exista um projeto política, se assim podemos dizer, para que os mais pobres não consigam cursar o ensino superior. Como se tivéssemos fadados a ter sempre as mesmas profissões, com baixos salários e em condições precárias. O Estado dá com uma mão e tira com a outra: por exemplo, temos o passe livre universitário, porém com passagens limitadas. Aqui no Rio de Janeiro, pelo menos, se você precisar utilizar mais de 4 passagens por dia, terá que pagar o restante do valor do próprio bolso. E como vamos pagar o restante do valor se não trabalharmos? E como vamos trabalhar e consciliar com a faculdade quando o fluxograma possui matérias em diferentes horários do dia? Você consegue ver que a conta não fecha? Parece que o sistema realmente quer que a gente desista.

Sendo uma pessoa pobre em uma universidade pública eu posso falar com propriedade que às vezes sinto que não vou conseguir terminar, que vou sair da faculdade sem meu tão sonhado diploma. Para conseguir conciliar minha vida com a faculdade, preciso trabalhar durante a madrugada, dormir em média 3 horas por dia e passar 6 horas (contando ida e volta) em transporte público. Para nós, pessoas que não nasceram em berço de ouro, a realidade por vezes é dura. Na verdade, na maior parte do tempo ela é dura mesmo. Vão surgir questionamentos na sua cabeça, inseguranças, vontade de desistir... Incertezas que vão te fazer duvidar do seu real pertencimento ao ambiente acadêmico.

Mas calma, respira! Aquele ambiente é tão seu como de qualquer outra pessoa que está ali. O objetivo do sistema é fazer com que você realmente desista, mas não podemos deixar que isso aconteça. Precisamos pensar que somos resistência dentro de um ambiente como esse. Se ninguém como nós chegou lá (seja lá onde "lá" seja pra você), então que sejamos os primeiros. Precisamos de mais pessoas como eu, você e tantos outros diferentes do padrão existentes para que outras pessoas como a gente, futuramente, tenham em quem se espelhar. Acreditar que é possível, para mim, é o ponta pé inicial para conquistarmos os nossos sonhos.

Talvez pareça utópico por vezes, mas precisamos confiar e trabalhar para chegarmos lá. Apenas tendo gente como a gente, vindo "de baixo" que mudaremos o sistema, que daremos oportunidades para que pessoas na nossa realidade atual tenha maiores estruturas quando estiverem dentro do ambiente acadêmico futuramente. Não desista de algo que você sonhou por tanto tempo. Talvez nossa caminhada seja mais demorada e com mais percalços do que a de outras pessoas, mas precisamos  seguir firmes no nosso propósito de proporcionar uma vida mais confortável para a gente e para os nossos.


P.S: Esse texto é, principalmente, para a Ana Glaucia que às vezes pensa em desistir. Ainda tem muita coisa boa pra você. Não desista!





Report publication
    030

    Recomended for you