[ editar artigo]

6 dicas de desenvolvimento profissional durante a pandemia

6 dicas de desenvolvimento profissional durante a pandemia

Durante o cenário de pandemia, a preocupação de muitos universitários desempregados têm sido de que forma nós podemos nos capacitar nesse momento, e nesse artigo, vou listar algumas dicas que eu aprendi com especialistas no assunto e tenho replicado pra minha rotina.

 

1- Mapeie sua área de atuação

Primeiro de tudo, é necessário que você tenha bem claro qual é a sua área de atuação como profissional e o que o mercado no futuro demanda relacionado à essa área. Lembra do Gato de Cheshire, em Alice no País das Maravilhas?

Você precisa entender pra onde quer ir, caso contrário, qualquer caminho serve.

 

 

Pra realizar esse estudo, recomendo buscar por vagas em aberto na sua área de atuação e analisar as descrições de vaga de cada uma delas e sempre se provocar da seguinte forma: Eu tenho todas as habilidades e conheço todas as ferramentas solicitados por essas vagas dos sonhos?

Caso não tenha, você já sabe o que precisa estudar.

 

2- Tenha metas

Com as áreas de estudo mapeada, agora você precisa estipular metas para pôr em prática. Caso contrário, vai ser apenas um devaneio momentâneo.

Na minha opinião, a melhor forma de organização em relação à metas é criar um projeto mensal e estipular mini-metas diárias, por exemplo:

Minha meta será ao final do mês, ter conhecimento Avançado em Power BI, Intermediário em Lógica de Programação e ter lido um livro.

Para alcançá-la, reservarei no mínimo, uma hora do meu dia pra realizar o curso de Power BI durante a manhã, quarenta minutos à noite para estudo de Lógica de Programação, e uma hora antes de dormir lerei pelo menos vinte páginas do meu livro.

Dessa forma, você manterá uma rotina e a disciplina irá gerar o fluxo pra você alcançar os seus objetivos. Bons aplicativos para você estipular essa rotina de estudos são o Asana e o Trello, vale a pena dar uma olhada caso você ainda não conheça.

 

3- Faça cursos

Cursos extracurriculares são essenciais pra qualquer universitário que pretende iniciar no mercado de trabalho nos dias atuais, e sempre são vistos como sinônimo de curiosidade por parte dos recrutadores, além de proporcionar um conhecimento técnico e específico para o aluno, portanto, aproveite!

Tendo o mapeamento e a rotina estipulada, agora é a hora de definir os cursos que vão te ajudar à se capacitar frente à sua área de atuação. O ideal é você realizar buscas sempre por conteúdos gratuitos que possam ajudar à te capacitar, mas também vale a pena investir o cash se você tiver isso disponível, pois garanto que te dará frutos e você não se arrependerá.

Antes de realmente comprar um curso, busque sempre dar uma olhada nos comentários e avaliações da instituição antes pra não dar nenhum vacilo. Um bom site pra verificar isso é o Reclame Aqui.

Como plataforma de cursos gratuitos, recomendo a Rock Content, Fundação Getúlio Vargas, Fundação Bradesco e Grupo Voitto.

Como plataforma de cursos pagos, vale a pena dar uma olhada na Alura, Fundação Estudar e Escola Conquer.

Vale a pena ressaltar também a plataforma Coursera. Eles possuem diversos cursos pagos, entretanto, você pode solicitar o auxílio financeiro e realizar cursos das maiores Universidades do mundo de forma gratuita e online.

 

3- Assista conteúdos

As lives dos artistas têm sido o grande fenômeno artístico da quarentena, e o meu preferido foi a live do Emicida, se tu perdeu, tá aqui o link.

Mas o cenário corporativo também tem tido as suas lives, uma melhor que a outra, e a maioria das empresas têm tido o posicionamento de organizá-las. Recomendo fortemente que você comece a buscar por lives, webinares e eventos que vão te agregar como profissional, seja pra ferramenta específica que você busca ou pra sua área de atuação, o importante é buscar conhecimento, já dizia o ET Bilu.

 

 

Se você estiver tendo dificuldades pra encontrar eventos desse tipo, pode fazer da seguinte forma:

  • siga as páginas das empresas que você sonha em um dia trabalhar

  • siga páginas de carreiras e recrutamento, como a Academia do Universitário

  • siga e acompanhe as publicações de profisssionais da área e influenciadores digitais de negócios

Caso ainda assim não esteja conseguindo encontrar os eventos, entre no Sympla ou no Meetup e busque por eventos dentro da sua área de atuação, não tem erro.

 

4- Acompanhe profissionais exemplares

Essa é uma dica que parece óbvia, mas muita gente não se liga nisso.

Sabe o influenciador digital que você segue pois sempre quis ter o mesmo corpo que ele? Ou então aquele jogador de futebol que você sempre sonhou em ter nascido com o talento dele?

O mesmo vale pra sua carreira.

Siga profissionais da sua área de atuação, principalmente aqueles que fizeram sucesso, que se tornaram referência e especialistas em suas áreas. E não só aqueles que são ídolos ou autoridades, vale a pena você também seguir profissionais que estão em meio ou até mesmo início de carreira, assim como você.

O ponto crucial aqui é entender quais são os passos pra uma trajetória de sucesso dentro dessa área de atuação em específica e tentar replicar e se inspirar pra sua carreira. Obviamente nada vai ser igual, cada pessoa é diferente e tem oportunidades e cenários diferentes, mas quanto mais informação você tiver dessa área de atuação, potencialmente melhor você irá performar. Além disso, criará um networking com os profissionais da sua área e saberá quais são as tendências do mercado.

 

5- Tenha mentores

Durante o planejamento de estudos que você fez no início do mês, dúvidas surgirão. E muitas delas não serão respondidas pelos cursos ou pelo Google.

É nesse momento que o networking que você construiu com os profissionais da sua área de atuação será essencial. E aqui, você precisará ser ousado, mas garanto que recompensará.

Separe todas as dúvidas que você tem certeza que o Google não te responde, e entre em contato com os profissionais que você considera como exemplo, e pergunte se não ele poderia te ajudá-lo. Prepare-se pra ser ignorado, e pra ouvir muitos nãos, mas você precisa de apenas um sim pra estar em contato com um profissional referência da área, que te ajudará a entender melhor o assunto e poderá ser um mentor fixo, e quem sabe um amigo.

Na melhor das hipóteses, ele poderá até mesmo ajudá-lo a conquistar uma vaga de emprego, portanto, não desperdice a chance de ter mentores, é uma etapa essencial para o desenvolvimento de pessoas.

Afinal, o quê seria de Luke Skywalker sem o Yoda?

 

 

6- Realize trabalhos

Agora é o momento de colocar em prática tudo aquilo que você aprendeu.

O ideal é você realizar trabalhos verdadeiros, sejam eles no seu estágio, nas suas atividades extracurriculares, tais como: empresas juniores, trabalhos voluntários, núcleos universitários ou até mesmo freelance.

Mas caso nenhum desses cenários seja uma realidade pra você, por quê não fazer trabalhos e projetos seus?

Se você é da área de Design, pode criar uma identidade visual diferente pra lanchonete do seu bairro, e adicioná-la no seu portfolio.

Se você é da área de Marketing de Conteúdo, que tal criar um blog post que conta de que forma você se desenvolveu profissionalemente durante a quarentena?

Se você é da área Financeira, pode ser uma boa ideia criar um modelo de planilha de fluxo de caixa pra alguma empresa fictícia.

Todos esses trabalhos podem ser adicionados no seu portfolio e currículo, e sem dúvida serão diferenciais em processos seletivos que você participar. A ideia aqui é aplicar tudo aquilo que você tem aprendido.

Comunidade do Estágio
Ler conteúdo completo
Indicados para você