Atividades
  • Notificações
  • Tags
  • Favoritos
Nenhuma notificação

10 termos básicos para quem quer se aventurar no mundo das Startups.

10 termos básicos para quem quer se aventurar no mundo das Startups.
Gabrielle Eduardo
ago. 3 - 5 min de leitura
19 Curtidas
7 Comentários
0

 

Olá, caro leitor.

Acredito que se você tenha chegado até aqui, é devido a querer entender um pouco sobre as palavras usadas no mundo das startup e que são indispensáveis. 

 

Ahhh Gabrielle mas na internet já tem matérias e conteúdos assim!

 

De fato na internet já existem alguns glossários com muitas palavras, é só escrever “Startupês” e verá bastante sites sobre o assunto.

 

Então? Porquê você está escrevendo sobre se já têm vários por aí?

 

Bem, aqui vai uma versão de uma universitária para outros universitári@s. Eu realmente espero que seja uma versão de glossário diferente do convencional. Quero mostrar alguns termos que fazem parte do dia a dia de várias startups.

 

E já deixo dito, o que você verá nesse post é 0,1% dos termos, quero apenas inserir você nesse universo gigantesco que tem até linguagem própria rsrs 

 

Então vamos começar pelo básico, o que significa Startup?

 

Do inglês “start” que significa começar, assim o termo Startup vem atrelado a começar. 

 

Tá! Mas começar o que? Seria começar empresas ou companhias jovens (independente da área de atuação) e que apresentem ideias e projetos inovadores, sendo também um modelo de negócio que gera valor aos seus clientes.

 

Ahh mas eu já sabia o que era Startup, até agora nada de novo!

 

Calma pequeno padawan, não se apresse, estamos indo do básico.

 

 

Beleza falamos do significado de Startup, e quando falamos de Startup, temos vinculado a elas os termos “Aceleradoras” e “Incubadoras”, que são locais onde essas jovens empresas recebem apoio, mas qual a diferença dos dois termos.

 

Pois bem, incubadora é um termo que quando pensamos (pelos menos eu me enquadro) lembramos do local onde ficam os bebês recém nascidos, e com as Startups não é diferente, as incubadoras são locais onde empresas podem amadurecer o seu projeto, amadurecer o modelo de negócio, geralmente há mentores auxiliando nessa trajetória.

 

Ok! E agora o que é aceleradora?

 

Bem o nome já dá uma ideia do que uma aceleradora faz, elas investem e incentivam o crescimento das Startup para que ocorram mais rápido, seja através de mentorias, consultorias,  investimentos, treinamentos, participações financeira. O tempo que uma Startup fica em uma aceleradora é significativamente menor que em uma incubadora.

 

Se chegou até aqui, se segura que irá começar a saga dos termos em inglês (algo muito comum nesse meio).

 

Primeiramente e que com certeza vai fazer parte do vocabulário é o “Pitch”, e o que seria esse termo? Ele nada mais é que uma maneira de descrever o ato de vender a sua ideia em uma breve apresentação, seja para investidores, seja para um cliente. Para quem vê Shark Tank, o que rola lá é o famoso Pitch.

 

 

Outro termo em inglês que também é bastante comentado é Angels, Angels round, ora, o significado de angels é anjos, e daí o tal termo investidores anjos, que são investidores que apostam em ideias muita das vezes ainda em formação, e angel round seria o momento que acontece a captação desses investidores.

 

Ainda com relação a money (para os mais íntimos grana, bufunfa, din din), temos o termo “Bootstrapping” que é um autofinanciamento, não há investidores externos, é apenas o próprio empreendedor e idealizador investindo.

 

 

E claro que não pode faltar um termo beeemm importante que é o “Business Plan”, que se formos traduzir é o plano de negócios. 

 

Ahh mas o que seria um Plano de negócios?

 

Em um plano de negócios temos o detalhamento do projeto, quais são as metas, objetivos, tem plano financeiro, a estratégia de marketing, a análise do produto/ serviço, tudo de importante sobre a empresa e o produto/serviço está lá e isso é muito importante para fazer a apresentação do Pitch

 

Seguindo temos o  “Valuation”, e aqui meu amigo é onde é definido o quanto vale a Startup.

O valuation pode variar pois depende das métricas usadas e das pessoas que avaliaram, mas em geral para fazer a validação, mostrando que o negócio realmente está dando certo, é usado como base o plano de negócios, a base de clientes, a receita da empresa, o mercado em que está inserida, entre outras métricas.

 

Temos também o termo Founder que é uma referência ao criador do projeto e idealizador do projeto, e se há mais indivíduos nesse processo, eles são chamados de Co-Founders.

 

Voltando para os termos em português e para finalizar esse post temos “Escalabilidade”. As frases “O quanto seu negócio é escalável?” ou “Esse negócio não tem escalabilidade” são bastante comuns, e o termo faz referência a capacidade da empresa conseguir entregar o que promete para grandes públicos, sem necessitar de grandes investimentos durante esse processo e sem perder a qualidade do serviço ou produto.

 

E chegamos ao fim desse post e espero que tenham aproveitado o conteúdo e que o mesmo tenha agregado bastante a você. 

 

De uma universitária para outros universitári@s e quem mais quiser ler. 

#ColunistaOficial


Denunciar publicação
19 Curtidas
7 Comentários
0
0 respostas

Indicados para você