[ editar artigo]

Hard Skills e Soft Skills

Hard Skills e Soft Skills

Nos tempos passados, para ser contratado, o candidato necessitava ter as hard skills (habilidades técnicas). Todavia, nos dias atuais, os empregadores contratam pessoas as quais tenham hard e soft skills (inteligência emocional).

Por muito tempo, os empregadores contrataram as pessoas somente com base nas suas hard skills já que elas eram fáceis de serem medidas e aprendidas. Contudo, os tempos mudaram e a demanda por profissionais com aptidões técnicas e socioemocionais começou a aumentar. São exemplos de hard skills:

1º - conhecimento:

1.1 – em uma língua estrangeira; ou

1.2 – em operação de:

1.2.1 – máquinas; e

1.2.2 – ferramentas.

2º - graduação;

3º - cursos técnicos;

4º - pós graduação stricto sensu – ela é mais voltada para quem quer lecionar em uma universidade. Todavia, a pessoa, que não quer dar aulas em uma faculdade, pode fazê-la sem problema algum. São espécies de pós graduação stricto sensu:

4.1 – mestrado; e

4.2 – doutorado.

5º - pós graduação lato sensu – ela é mais voltada para quem quer aplicar o conhecimento adquirido na teoria na prática; e

6º - habilidades relacionadas ao meio virtual.

Por serem habilidades fáceis de serem aprendidas, a esmagadora maioria dos candidatos a uma vaga de emprego ou estágio as apresentam. É evidente que as hard skills variam conforme o cargo almejado. Quanto maior o salário, mais hard skills serão requisitadas.

As soft skills (habilidades referente à inteligência emocional) são mais difíceis de serem medidas objetivamente quando comparadas com as hard skills. Além disso, é desafiante para o empresário ensinar tais aptidões aos seus funcionários já que cada pessoa tem uma personalidade diferente.

O ideal é que o funcionário busque ter hard e soft skills para que a probabilidade de ser contratado suba acentuadamente. Não tem como um empregado ter só uma destas habilidades. Ambas as aptidões são de suma importância tanto no processo seletivo, quanto no trabalho. Para o empregado conquistar uma performance ótima (amálgama de eficiência e eficácia), ele deverá ter aptidões ligadas ao Quociente de Inteligência e ao Quociente Emocional.

Os recrutadores avaliam o Quociente Emocional dos candidatos em dinâmicas de grupo já que ele é difícil de ser avaliado objetivamente no currículo. São exemplos de soft skills:

1º - comunicação;

2º - persuasão;

3º - proatividade;

4º - resiliência;

5º - capacidade de trabalhar sob pressão;

6º - senso de liderança ou postura de dono; e

7º - capacidade analítica.

É de suma importância que o profissional adquira hard e soft skills para sair-se bem na entrevista de emprego assim como no desempenho do seu trabalho.

O que você achou do artigo? Comente abaixo ou deixe um like para que mais pessoas sejam ajudadas. Lembre-se também de compartilhá-lo com seus amigos do peito.

 

FONTES

https://images.unsplash.com/photo-1551135049-8a33b5883817?ixid=MnwxMjA3fDB8MHxwaG90by1wYWdlfHx8fGVufDB8fHx8&ixlib=rb-1.2.1&auto=format&fit=crop&w=1050&q=80

https://www.gupy.io/blog/hard-skills-e-soft-skills

 

Abraços,

Allan

 

Comunidade do Estágio
Allan Jardim Ribeiro Salvino
Allan Jardim Ribeiro Salvino Seguir

Sou estudante do curso de Direito e colunista oficial daqui. São os meus hobbies: escutar músicas, ler livros e escrever.

Ler conteúdo completo
Indicados para você